logo
/ Reprodução / Giphy
Social 12/04/2021

Vídeo mostra cobra emitindo som que parece latido ao ser capturada

‘Ela provavelmente vai me morder’, disse a capturadora de cobras Marissa Maki!

Algumas cobras não intimidam apenas com a sua aparência, elas também podem emitir sons quando se sentem ameaçadas e desejam afastar um predador. Um desses comportamentos impressionantes foi gravado durante o resgate de uma cobra em uma casa em Mesa, no Arizona.

“Ela provavelmente vai me morder”, disse a capturadora de cobras Marissa Maki, do serviço Rattlesnake Solutions no vídeo. Ela também mencionou nunca ter ouvido nada parecido.

De acordo com o portal The Tribune, as pessoas relacionaram o som ameaçador da cobra a um latido de cachorro e rapidamente os registros impressionaram.

Marissa captured this Sonoran Gophersnake at a home in Mesa the other day, called in as a rattlesnake. Right after this last (hopefully) cold snap, things will get pretty busy for our team!

Publicado por Rattlesnake Solutions en Viernes, 12 de marzo de 2021

Conheça a cobra Gopher

Considerada cobras dóceis e também são criadas como animais de estimação, a cobra Gopher  não é venenosa, mas possui presas longas que podem machucar.

No vídeo divulgado, o animal emite um som rouco e gutural é ouvido algumas de vezes enquanto a cobra de 60 centímetros chicoteia mantém as mandíbulas abertas e ameaça botes para a mulher  que a capturou.

Uma moradora da casa ligou para a empresa em busca de ajuda, depois de confundir o réptil com uma cascavel venenosa. A mulher também presenciou a gravação do vídeo e ficou surpresa quando a cobra começa a “fazer barulhos”.

“O som que você ouve é o ar forçado pela garganta da cobra, criando uma voz com a intenção de intimidar uma ameaça percebida. As cobras Gopher não são venenosas, e uma mordida de uma cobra desse tamanho resultaria em pouco mais do que arranhões”, explicou a equipe encarregada pelo resgate.

As espécies podem crescer até 2,10 metros e são descritas como “às vezes agressiva” pela Sociedade Herpetológica de Tucson.

“Essas cobras exibirão um comportamento com as mandíbulas abertas e são capazes de reproduzir um som agudo e prolongado, como um assobio, ao se aproximar de qualquer suposto predador”, contam.

Confira mais:

O proprietário da Rattlesnake Solutions, Bryan D. Hughes, disse ao McClatchy News que o “latido” ouvido no vídeo não é típico da espécie.

“Com mais frequência, eles assobiam alto. Elas não vão realmente sentar lá e ‘latir’ para um predador, mas isso é algo que acontece”, explica.

É importante recordar que a cobra gopher no vídeo foi levada por Maki para uma área isolada e libertada na natureza.