Arqueólogos encontram jogo de tabuleiro em tumba de 3 mil anos

Por Camilla Viegas

Dez anos de escavações em um sítio arqueológico ao sul do Cairo resultaram na descoberta de um cemitério com 52 túmulos egípcios, muitos deles pertencentes a líderes militares e aristocratas. O local, denominado de Sacará, que fica próximo à pirâmide do faraó Teti, da VI dinastia egípcia, abriga câmaras mortuárias nunca antes vistas.

Leia mais:

Egito Foto: Conselho Supremo de Antiguidades

As câmaras mortuárias estavam enterradas a cerca de 10m de profundidade e, além de múmias, os arqueólogos encontraram também cópias de versos do Livros dos Mortos, estatuetas de madeira e cerâmicas, ferramentas de bronze e objetos de adoração aos deuses do Antigo Egito, Anubis, Ptah e Osíris. Além disso, resgataram também tabuleiros de jogos de estratégia, similares ao xadrez atual.

O Conselho Supremo de Antiguidades, órgão ligado ao Ministério da Cultura do Egito, tornou a descoberta pública esta semana e informou que os arqueólogos encontraram diversos itens intactos da época classificada como Novo Império Egípcio, marcado por dinastias que governaram entre 1570 a 1069 a.c.

As múmias encontradas são datadas do período pré-dinástico e são mais antigas que a própria formação do Egito Antigo como o conhecemos dos livros de História, com seus faraós, exércitos e religião.

Egito Foto: Conselho Supremo de Antiguidades
Egito Foto: Conselho Supremo de Antiguidades
Loading...
Revisa el siguiente artículo