Outro gato de estimação é infectado com o coronavírus e inicia debate sobre vacinação de animais

Por Brenno Quadros

Um gato de estimação se tornou o primeiro animal da Coreia do Sul a testar positivo para o coronavírus. Segundo o Clarín, seus donos estavam infectados com o vírus.

O caso se junta aos que surgiram em outros países, acendendo um sinal de alerta no mundo. O gato teria sido infectado no Centro Internacional de Oração, uma escola missionária da cidade de Jinju, onde mais de 100 pessoas também se infectaram.

No domingo, Chung Sye-kyun, primeiro-ministro do país, ordenou que as autoridades de saúde "avaliem cientificamente a possibilidade de transmissão da Covid-19 entre humanos e animais e mantenham o público bem informado." Um terço da população da Coreia do Sul possui animais de estimação.

VEJA MAIS:

◦ China adota cotonete anal como método para detectar a Covid-19
◦ Líder religioso que culpava homossexuais pela pandemia testa positivo para a COVID-19
◦ 'Desafio do coronavírus': influencer lambe assento de vaso sanitário no banheiro de um avião

Kevin Tyler, editor-chefe da revista médica britânica Virulence, afirmou que "os gatos são assintomáticos, mas estão infectados e podem infectar humanos.” Ele acrescenta que “quando começa a passar de um animal para outro e cepas específicas de animais aparecem, então pode ser transmitido de volta para a população humana como um novo vírus."

"Faz sentido desenvolver vacinas para animais de estimação. Nós realmente precisamos estar preparados para qualquer eventualidade." – Declara Cock van Oosterhout, professor de genética evolutiva da University of East Anglia, no Reino Unido.

Loading...
Revisa el siguiente artículo