logo
Personare / Istockphoto
Personare
PersonareApresentado por
Personare 13/04/2021

Tampar o umbigo: proteção ou superstição?

Saiba os fundamentos para esse pequeno ritual e entenda como utilizar dessa prática com consciência

Colocar o esparadrapo para tampar o umbigo é uma crença muito antiga, que muitas pessoas acreditam ser um pequeno ritual de proteção. Dizem que ao tampar o chakra umbilical você estaria repelindo energias negativas que tentassem entrar no seu campo.

Eu, como boa guardiã dos mistérios ancestrais e de todas mandingas que as avós nos ensinaram, adoro aprender formas de proteção, seja uma reza, uma simpatia, um símbolo entre tantas outras.

Mas acima de tudo, sinto que para colocar em prática qualquer forma de ritualística, é importante que se busque o fundamento daquela prática, para que se faça com consciência, e atinja os resultados esperados.

Tampar o umbigo, um ato simbólico

As instruções espalhadas pela internet e pela crença popular são diversas, tais como colocar o esparadrapo no umbigo por uma semana, 60 dias e tirar apenas para tomar banho, entre outros, e isso pode ser um tanto quanto perigoso. Fórmulas mágicas não existem, mas a magia sim.

Usar a magia ao nosso favor é ter conhecimento das práticas e principalmente, autoconhecimento para perceber como está atuando em nosso ser.

Vamos começar olhando para o funcionamento dos nossos chakras, que são um grande fluxo de energia, onde cada um dos vórtices se comunica uns com os outros nessa troca fluida de energia, assim mantendo-se em equilíbrio.

Quando temos um dos chakras bloqueados ou em desequilíbrio, naturalmente abrimos espaço para que outros chakras entrem em desequilíbrio ou também sejam bloqueados.

O ato de tapar o umbigo é propriamente um ato simbólico, um comando para que seu chakra se feche para, com isso, evitar que energias externas se adentrem no seu campo. Tapar o umbigo, colocar um cristal, um símbolo ou outra forma de proteção é bem-vinda, quando sabemos o que estamos ativando em nosso campo.

A proteção começa na mente

Toda forma de magia, proteção e cura parte do princípio mental, da intenção e firmeza do que você deseja. Então não basta colar um esparadrapo no seu umbigo, é necessário intencionar o fechamento daquele chakra enquanto o esparadrapo estiver ali, com o propósito de proteção.

Pois bem, se agora sabemos que quando um chakra estando bloqueado ou em desequilíbrio pode afetar o equilíbrio dos demais chakras, já podemos extrair que passar muitos dias com o umbigo tapado pode não ser tão benéfico assim. Sendo propenso a abrir margem para que outros chakras se desarmonizem e atrapalhe seu bem estar, transformando uma proteção inicial, em uma problemática.

A linha tênue entre a superstição e a proteção é o conhecimento que você tem daquela prática. Então sim, tapar o umbigo, que é a porta de entrada das energias, protege seu campo, principalmente seu plexo solar (que quando atingido por energias negativas, pode acabar causando inúmeros desconfortos e desafios para você e suas relações), mas quando utilizado de forma sábia.

Passar dias com o chakra tapado não te trará proteção permanente para que você se mantenha harmonizada e protegida. É necessário um trabalho diário de conscientização da sua própria energia.

De nada adianta fechar a porta de entrada de energias se no seu dia-a-dia você cultiva pensamentos negativos, reclama da vida, não olha para suas próprias questões e não cuida energeticamente do seu campo como um todo.

O ato de tapar o umbigo é um ritual de proteção rápido e para momentos pontuais. Por exemplo,  você irá a uma reunião com muitas pessoas e você naturalmente absorve muitas energias externas. Então no período da reunião você pode sim colocar o esparadrapo no umbigo (ou até mesmo sua mão para situações não esperadas como um conflito ou conversa desafiadora).

É importante, no entanto, remover logo após a reunião e buscar perceber como está sua energia e se é necessário alguma forma de harmonização.

Quando estamos alinhadas e harmonizadas, não estamos vulneráveis a energias de baixa vibração. Se você anda se sentindo muito sem sorte ou como uma esponja absorvendo tudo o que está ao seu redor, o trabalho precisa ser mais profundo, seja a partir de um banho energético trabalhando todos os seus chakras ou em casos mais necessários, uma sessão de terapia energética, como por exemplo a radiestesia.

Para um trabalho de proteção energético mais prolongado é necessário um olhar para todos seus corpos, físico, mental, emocional e espiritual.

Quatro formas de proteção do umbigo

Para momentos específicos, como sair em locais públicos, conexões com pessoas em momentos desafiadores, ida a um lugar novo ou outros, vou sugerir quatro formas de proteção rápidas para situações pontuais:

  1. Tampar o umbigo: sim, como já havia dito, como uma medida preventiva pontual, você pode tampar seu umbigo com um esparadrapo, consciente do ato e imantando a proteção enquanto o estiver usando.
  2. Cristal: colocar no umbigo uma pequena pedra de hematita (que tem a função de dissipar a energia negativa, trazer proteção e evita que se absorva energias de baixa vibração), olho de tigre (afasta energias ruins, neutraliza forças negativas e auxilia na resolução de conflitos) ou ainda jaspe vermelha (uma das pedras mais poderosas para afastar ataques energéticos, inveja, magia e energias de baixa vibração).
  3. Símbolos: para os reikianos, o cho ku rei em todos os sentidos (frente, atrás, em cima, embaixo, direita e esquerda) tem o poder de fechar o seu campo trazendo proteção e ainda elevar sua frequência energética. O pentagrama, cruz, OM e estrela de Davi são alguns exemplos de símbolos que podem ser desenhados ou colados tanto no umbigo quanto nas costas, logo abaixo do pescoço.
  4. Cinturão Lunar: para as Deusas que buscam se proteger, principalmente no momento da sua lunação, o cinturão lunar é feito a partir de tecidos como lã e algodão, emantado com rezas e intenções para proteção. Além da função de proteção, o cinturão auxilia com o alívio de cólicas por aquecer o ventre e potencializado quando utilizado com ervas medicinais.

Independente por qual forma de proteção você optar, vou deixar algumas sugestões aqui:

  • Sempre traga sua consciência para a presença. Com algumas respirações você consegue, trazendo sua atenção para o momento de imantar seu ritual de proteção.
  • Deixe claro ao seu campo energético suas intenções com aquela ritualística.
  • Observe diariamente sua energia, a maior forma de proteção é a nossa própria frequência energética elevada. Então se sentir que anda desanimada, triste, sem energia, estressada… busque tratamentos para trabalhar seu campo energético, como tratamento com ervas, alinhamento de chakras, meditação, yoga entre tantas opções, a que mais te chamar.
  • Busque sempre entender o fundamento tanto dos rituais pessoais quanto das terapias que você busca, o conhecimento empodera e te traz domínio da sua própria energia.

Espero que essa partilha tenha trazido conhecimento, inspiração e confiança para que você se dedique ao seu autocuidado com amor e sabedoria.

Proteção, amor e fé!

+ Leia previsões personalizadas e coletivas para o seu ano, no nosso especial Previsões para 2021.

+ 2021 tá ON, leia previsões para todo o seu ano no Mapa do Ano 2021.

+ Conheça os seus trânsitos astrológicos: um horóscopo grátis baseado em todo seu Mapa Astral.

+ 2021 tá ON! Leias as previsões para o seu signo em 2021.

Gi Crizel

Gi Crizel é uma sagitariana buscadora desde muito nova. Transitando por alguns caminhos, acabou se descobrindo através dos mistérios do Tarot, dos Círculos Sagrados e dos Saberes e Medicinas Ancestrais.

Estudiosa dos mistérios ocultos, simbologia, arquétipos, astrologia, magia natural, práticas ancestrais, medicinas da floresta, apesar de se aprofundar muito nos conceitos da teosofia e ocultismo, acredita que os maiores saberes encontram-se na natureza.

site: www.gicrizel.com
instagram: @gicrizel
facebook: facebook.com/gicrizeloficial

[email protected]