Foco

Coronel russa conhecida como ‘Senhora da Morte’ morre em ataque da Ucrânia

A coronel Olga “Kursa” Kachura, de 52 anos, já havia confessado que “gostava de matar ucranianos”

Olga "Kursa" Kachura, de 52 anos, a "Senhora da Morte" de Vladimir Putin

Conhecida pela imprensa ocidental como “Senhora da Morte, a coronel russa a Olga “Kursa” Kachura, de 52 anos,  entrou para a lista de baixas do exército do presidente Vladimir Putin na Ucrânia.

Ela morreu em um ataque com foguetes na cidade de Horlivka, em Donetsk, região tomada por grupos separatistas e controlada pelo exército russo. Olga estava dentro do carro atingido pelo míssil e morreu na hora.

Ela foi condecorada postumamente por Putin “pela coragem e pelo heroísmo demonstrados no cumprimento do dever militar”, mas os relatos de guerra de vários órgãos de imprensa a apresentavam como uma mulher fria e sanguinária que havia declarado muitas vezes “gostar de matar ucranianos”.

Segundo as forças armadas ucranianas, ela costumava se disfarçar como soldado do exército da Ucrânia para cometer crimes de guerra.

De origem russa, Olga era uma coronel das forças separatistas da República Popular de Donetsk e foi responsável pela divisão de artilharia de foguetes mobilizada contra a Ucrânia e seu batalhão é acusado, entre outras, coisa, de atirar contra civis durante a tomada de Donbas.

LEIA TAMBÉM: Modelo fez comentário irônico sobre blitz na qual foi parado dias antes de atropelar e matar menor

A Senhora da Morte se integrou ao exército russo em 2014, quando a Rússia invadiu a Criméia após fomentar uma rebelião separatista na região de Donbas. Rapidamente galgou postos dentro das forças militares, tornando-se coronel no ano seguinte.

Ela havia sido julgada e condenada à revelia pela Justiça ucraniana a 12 anos de prisão e teve suas propriedades confiscadas pelo governo da Ucrânia.

Desde o início da invasão russa à Ucrânia, em fevereiro, as forças do presidente Vladimir Putin já perderam 97 coronéis. O número de generais mortos não foi divulgado, mas também é alto, segundo fontes oficiais.

Pode interessar também:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos