Foco

São Paulo inaugura primeiro Telecentro voltado ao público LGBTQIA+

Equipamento vai oferecer cursos de inclusão digital gratuito para público que mora na periferia da cidade

Fachada do Centro LGBT Laura Vermont, na zona leste de São Paulo

O primeiro Telecentro voltado ao público LGBTQIA+ de São Paulo foi inaugurado nesta quinta-feira, no bairro de São Miguel, na zona leste da cidade.

O objetivo do projeto é a inclusão digital das pessoas que vivem nas periferias da cidade, mas essa unidade, especificamente, ficará dentro do Centro de Cidadania LGBTI Laura Vermont e manterá parceria com as secretarias municipais de Direitos Humanos e Cidadania e Inovação e Tecnologia.

“Essa unidade reforça a importância de políticas de inclusão à comunidade LGBTQIA+. O programa tem se mostrado fundamental em auxiliar a população carente a se preparar para o ingresso no mercado de trabalho ou mesmo no empreendedorismo. Hoje todos precisam do letramento digital para a atuação profissional e o Telecentro ajuda proporcionando essa inclusão digital” destacou o secretário municipal de Inovação e Tecnologia, Juan Quirós.

LEIA TAMBÉM: Covid-19: alteração do olfato ou paladar pode estar ligado a problemas de memória

A nova unidade funcionará das 9h às 15h. O local foi equipado com 8 computadores, uma impressora e pretende atender até 60 pessoas por dia. No local serão oferecidos cursos de capacitação digital para ajudar os candidatos a ingressarem no mercado de trabalho. Entre os cursos que estarão à disposição dos interessados estão introdução à informática, capacitação em utilizar as redes sociais, elaboração de currículo, e ferramentas como word, excel, power point e os rincipais apps de smartphones, entre outros. Todos os cursos são gratuitos.

Durante a inauguração do equipamento, o prefeito Ricardo Nunes prometeu ampliar a rede. " “Esse equipamento atende todas as pessoas que usam o serviço de uma forma acolhedora e respeitosa, mas, mais do que isso, carinhosa. “Temos cinco Centros de Cidadania na cidade e vamos inaugurar mais um na Zona Leste”, disse.

O Centro Laura Vermont oferece ainda o programa Transcidadania, que promove a reintegração social e o resgate da cidadania para travestis, mulheres transexuais e homens trans em situação de vulnerabilidade.

Para mais informações, acesse a página do Centro.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos