Foco

VÍDEO: Barraco entre Luisa Mell e ‘mulher da casa abandonada’ é gerado durante ação de resgate animal

Saiba quem é Margarida Bonetti e sua relação com o termo “mulher da casa abandonada”.

Margarida Bonetti, conhecida como “mulher da casa abandonada”, entrou em confronto com a ativista de causa animal e influencer Luisa Mell, nesta quarta-feira (20). Houve uma operação policial para resgatar um cachorro que vivia em más condições no ambiente e Luisa esteve presente em transmissão ao vivo para seus seguidores.

Tema do ‘Brasil Urgente’, na Band, Luisa falou ao programa durante o resgate do animal. “Eu não posso ir lá atrás, ela vai me bater”, disse. O apresentador José Luiz Datena conversou com a ativista após a ação policial em Higienópolis, bairro nobre na cidade de São Paulo onde tudo aconteceu.

Luisa Mell contou sobre o episódio com Margarida, afirmando que a mulher vive em um espaço insalubre, bem como o animal resgatado. “Os policiais que encontraram. Estava muito assustado. Quando a gente entrou, ela arrancou o cachorro da minha mão, enfiou dentro da malha [da blusa] e começou sufocar o cachorro. Eu peguei ele e saí correndo”, afirmou.

“Eu falei: ‘Você vai matar o cachorro’, ela falou: ‘Vocês querem tirar tudo de mim’. Ele que conseguiu resgatar, eu não ia conseguir”, continuou Luisa, enquanto se direcionava a Bruno, um colega de trabalho. “Ela falou que o cachorro era dela e que não íamos levar. Ela não quis dar, a delegada pediu, quando eu peguei, ela me deu uma gravata e saiu atrás de mim”, disse ele.

Durante o episódio, uma advogada de Margarida chegou ao local e concordou que a mulher não possui condição psíquica de permanecer na casa. De acordo com a delegada Vanessa Guimarães, a dona da casa deixará o lar ainda hoje.

“A gente vai analisar sobre ela responder por crime de maus-tratos aos animais. Um dos animais estava com câncer muito grave, o animal [resgatado] hoje parece muito magrinho, não consegue nem andar. Está sendo analisada a tipificação de maus-tratos aos animais”, declarou Vanessa.

Assista ao vídeo:

O que está por trás da mulher da casa abandonada

Acusada de manter ex-empregada doméstica em condições análogas à escravidão, o caso de Margarida Bonetti foi tema do podcast ‘A Mulher da Casa Abandonada’, produzido pela Folha de S. Paulo, pelo jornalista Chico Felitti. Durante episódio publicado nesta quarta-feira (20), a mulher negou todas as acusações do FBI, além de afirmar ser vítima de uma máfia de advogados.

Veja mais: Pequena Lô revela como tem se destacado em meio a tantos influencers atualmente: ‘Autenticidade e essência’

Margarida e o marido, René Bonetti, moravam no Estado de Maryland, nos Estados Unidos, e mantinham uma empregada brasileira que nunca recebeu salário no período em que prestava serviços. Com a investigação do FBI por dois anos, foi constatado que a funcionária do casal sofreu episódios de maus-tratos pela mulher.

Um dos ataques envolvia ter o cabelo puxado até sair sangue, além de conviver com um tumor do tamanho de uma bola de futebol durante anos. Além disso, a empregada não teria recebido assistência de seus patrões durante esse período.

O marido de Margarete foi condenado a seis anos de prisão nos Estados Unidos e hoje se encontra livre, após cumprir a pena. Já a mulher não foi julgada e fugiu para o brasil novamente em 1998, com uma vida reclusa na casa de Higienópolis.

Críticas à Luisa Mell

Após a ação policial de resgate na tarde de hoje (20), o quadro foi transmitido no programa da TV Bandeirantes no programa ‘Brasil Urgente’, apresentado por Datena. Luisa Mell deu detalhes de como as coisas aconteceram, em conversa para o programa.

Embora a ativista tenha se prontificado a entrar na ação para resgatar o animal, diversos internautas criticaram sua atuação, a acusando de “espetacularizar” uma temática séria – que envolve condições análogas à escravidão –, além de chamar os holofotes para si. O programa da Band também foi alvo de críticas nas redes.

Confira os tweets:

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos