Foco

‘Spray com químico para dopar passageira’ em carro de aplicativo no RJ era na verdade álcool para as mãos

Laudo da perícia policial confirmou que o produto era álcool 70% para higienizar as mãos

Segundo laudo do Instituto Criminal da Polícia do Rio de Janeiro, o spray usado dentro do carro que uma passageira alegou ser uma tentativa de dopá-la era apenas álcool etílico, sem nenhuma outra substância misturada, segundo noticiou o jornal O Globo.

A denúncia foi feita por uma engenheira que pegou um carro de aplicativo para ir de São Conrado, na zona sul, à Barra da Tijuca. No caminho, ela diz que o motorista borrifou um líquido e ela começou a passar mal e fica zonza, teve queda de pressão e sensação de que o corpo estava quente. Com medo de desmaiar, ela pediu que o motorista parasse em um posto para que pudesse comprar água, e desceu do carro e cancelou a viagem.

O laudo da polícia confirma que não havia nenhuma substância tóxica no borrifador e agora um inquérito vai apurar suposta difamação da mulher nas redes sociais contra o motorista, já que antes de ir à polícia ela postou o caso nas redes com detalhes do motorista de aplicativo.

Em seu depoimento, ele disse que pegou a passageira de forma normal e que quando ela cancelou a corrida no posto ele pensou ser um erro de sistema, por isso esperou mais alguns minutos por ela. Ele disse que tem o hábito de usar álcool 70% para higienizar as mãos em todas as corridas.

Ele também disse aos policiais que atua como motorista de aplicativo há 5 anos e já fez mais de 12 mil corridas, tendo pontuação no sistema do aplicativo de 4,94, na escala de 0 a 5.

EM SÃO PAULO

Um caso semelhante ocorreu em São Paulo nesta terça-feira, quando uma passageira que fazia uma corrida entre a Vila Mariana e o bairro de Pinheiros começou a passar mal dentro do carro de aplicativo com um forte cheiro de produto químico.

Ela disse que sua visão começou a ficar turva e ela decidiu descer imediatamente do carro, cancelando também a viagem.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos