Foco

Passageira acusa motorista de aplicativo de tentar dopá-la durante trajeto em São Paulo

Fotógrafa de 32 anos disse que começou a ficar zonza com cheiro forte dentro do carro

Uma passageira acusou um motorista de carro por aplicativo de tentar dopá-la durante uma corrida entre a Vila Mariana e o bairro de Pinheiros, na noite desta terça-feira, segundo notícia divulgada pelo G1.

Segundo a fotógrafa Bruna Custódio, de 32 anos, ela saiu do trabalho por volta das 20h30, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, e pediu um carro de aplicativo para encontrar algumas amigas que estavam em Pinheiros, na zona oeste.

Após cerca de 2 km, ela começou a sentir um cheiro forte dentro do carro e começou a ficar tonta. O motorista havia fechado a janela dele, e ela colocou a cabeça para fora do carro para ver se o cheiro vinha da rua, mas o cheiro de produto químico, tipo benzina, claramente vinha de dentro do automóvel.

Bruna disse que sua visão começou a ficar turva e parecia que o carro estava cheio de pó branco, em uma ilusão de ótica causada pela forte odor. Ela disse que começou a ficar mais zonza e ficou com medo de desmaiar, então pediu para que o motorista parasse o carro e desceu no local, tomando o cuidado de tirar uma foto do carro.

A fotógrafa tomou a decisão de descer rapidamente porque o mesmo já havia acontecido com uma amiga há cerca de 10 dias e ela tinha lido relatos nas redes de outras mulheres que passaram por experiência semelhante. Assim que desceu, ela mandou mensagem para a namorada relatando o ocorrido.

Em nota, a empresa 99, responsável pelo carro de aplicativo, lamentou o ocorrido e disse que o motorista foi bloqueado no sistema. A empresa disse ainda que uma equipe está em contato com a passageira para prestar o suporte necessário.

LEIA TAMBÉM: Cena de filme: Piloto apaga e passageiro teve que pousar avião

“Ressaltamos que a empresa não tolera e repudia qualquer forma de assédio. Investimos constantemente em ferramentas de segurança para a prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários, principalmente para as passageiras. Entre as medidas estão a opção de compartilhar rota com contatos de confiança, monitoramento da corrida, gravação de áudio e botão para ligação direta para a polícia.

Passageiras que tenham experienciado essa situação devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999 para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar da proteção e suporte dos usuários.”

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos