Foco

Morre menino que perdeu a família em Paraty, em decorrência das chuvas

A mãe e seis irmãos de Dorqueu morreram soterrados

O menino Dorqueu Campos dos Santos, de 12 anos, que perdeu a mãe e seis irmãos devido ao deslizamento de terra em Paraty, no sul fluminense, teve morte encefálica ontem (15).

“Às 18h17min, o paciente foi à óbito após apresentar uma parada cardíaca irreversível. A Prefeitura de Duque de Caxias lamenta profundamente e se solidariza junto aos amigos e familiares do jovem que lutou bravamente pela vida”, diz o comunicado da prefeitura.

A família foi soterrada após o temporal no município, que caiu entre a noite de 1º de abril e a madrugada do dia seguinte (2).

Logo após o resgate, Dorqueu foi encaminhado para o hospital municipal de Paraty. De lá, foi transferido para o Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis, cidade vizinha.

Devido à gravidade do seu estado de saúde, a criança foi levada para o Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no dia 3 de abril.

Ele estava internado no CTI Pediátrico da unidade, com quadro clínico gravíssimo e dependente de ventilação mecânica.

LEIA TAMBÉM: Polícia prende suspeitos de esfaquear jornalista em Brasília

Ele, sua mãe e seis irmãos moravam em uma casa de pau a pique na comunidade de Ponta Negra, em Paraty, que foi soterrada pelo deslizamento provocado pelas chuvas no início de abril. O menino foi o único resgatado ainda com vida do local.

Em estado gravíssimo, ele foi levado para o hospital e precisou passara por uma cirurgia de emergência por causa das profundas lesões. A cirurgia durou 5 horas.

O menino foi mantido internado em estado grave, respirando com a ajuda de aparelhos. Em função da gravidade de seus ferimentos, ele precisou ser transferido para um hospital com UTI pediátrica e chegou a ter uma parada cardíaca durante o procedimento de transferência, rapidamente estabilizada pela equipe médica.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos