Foco

Procon-SP pede explicações ao BC sobre vazamento de dados de 160 mil chaves PIX

Órgão de defesa quer saber quais as medidas adotadas e se houve prejuízo aos usuários

O Procon-SP enviou um ofício ao Banco Central (BC), na segunda-feira (24), pedindo esclarecimentos a respeito do vazamento de dados cadastrais de 160,1 mil chaves PIX que estavam sob a guarda da empresa Acesso Soluções de Pagamento S.A.

A informação sobre a exposição dos dados foi divulgada pelo BC na última sexta-feira (21). Segundo a instituição, entre os dados vazados estão nome do usuário, CPF, instituição de relacionamento e número de agência. O caso foi observado entre 3 e 5 de dezembro do ano passado.

No entanto, o BC ressaltou que dados sensíveis e protegidos pelo sigilo bancário como senhas, saldos e informações de movimentações não foram expostos. “As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outros dados financeiros”, detalhou em nota.

LEIA TAMBÉM:

O Procon-SP destacou que fez a solicitação de esclarecimentos com o objetivo de proteger os consumidores usuários do sistema de pagamento PIX.

Assim, o órgão de defesa quer que o BC esclareça qual a relação jurídica que mantem com a empresa Acesso, quantos usuários no estado de São Paulo foram afetados pelo vazamento e se todos foram informados individualmente sobre o problema.

Entre os questionamentos do Procon-SP também estão os prejuízos que possam ter sido causado aos consumidores e quais os procedimentos devem ser adotados pelo usuário que for vítima de algum dano.

Além disso, o Procon-SP quer que o BC apresente o plano de ação que foi adotado, ou ainda será implantado, para evitar a utilização indevida dos dados vazados.

Na ocasião que informou sobre o vazamento, o BC destacou que as pessoas que tiveram seus dados expostos serão notificadas apenas pelo aplicativo da Acesso ou por meio do internet banking e que não haverá comunicação por telefone, mensagens, SMS ou e-mail.

Esse foi o segundo incidente de vazamento de informações relacionadas com o PIX. Em setembro do ano passado, o BC informou a exposição de chaves que eram de responsabilidade do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos