Foco

Após alta de internações, governo anuncia abertura de 700 novos leitos para covid-19 no estado

Governo diz que leitos serão ativados em até dez dias

O Governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (26) a abertura de 700 novos leitos exclusivos para atendimento de pacientes com covid-19. De acordo com o governador João Doria (PSDB), eles serão ativados em hospitais em todo o estado em até dez dias.

“Faremos a ativação de todos esses leitos até o dia 6 de fevereiro. São 266 novos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva) e os demais 434 de enfermaria. Neste momento, o foco da ampliação da rede estadual de Saúde está nos leitos de enfermaria já que, por conta dos elevados índices de vacinação aqui no estado, nós temos tido um agravamento menor da doença”, explicou o governador.

LEIA TAMBÉM:

O anúncio do governo vem em um momento em que o avanço da variante ômicron já causa uma explosão de casos e internações em todo o país. De acordo com dados do Observatório Covid Fiocruz, em São Paulo, a taxa de ocupação de UTI, até terça-feira (26), era de 65% no estado e de 71% na capital.

O secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, ressaltou que a ativação dos 700 novos leitos vão atender 14 regiões do estado incluindo capital e municípios da Grande São Paulo e as regionais de saúde de Araraquara, Baixada Santista, Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, Sorocaba e Taubaté.

“Desse quantitativo, temos 434 vagas em enfermaria, 266 em UTIs, que beneficiarão 14 regiões do estado, sendo 24 municípios. O que inclui também o município de São Paulo, Grande São Paulo e Baixada Santista”, explicou.

Os pacientes serão encaminhados a esses leitos por meio da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross).

Gorinchteyn disse que o governo também vai ajudar os municípios que tiverem leitos para serem reativados com recursos. “Temos a possibilidade de realizar, junto aos municípios, um cofinanciamento para a funcionalidade imediata de leitos de UTI e enfermaria e oferta a população”, destacou.

Durante coletiva de imprensa, o governo paulista também cobrou que o Ministério da Saúde continue a manter leitos de UTI e enfermaria para covid-19, já que, segundo o órgão, apenas os leitos ocupados continuam sendo financiados pelo governo federal.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos