Foco

Máscara de proteção continua sendo obrigatória em São Paulo

Decisão foi anunciada pelo prefeito Ricardo Nunes

O uso de máscaras de proteção contra covid-19 continuará sendo obrigatório na cidade de São Paulo em locais abertos e fechados, determinou nesta quarta-feira o prefeito Ricardo Nunes.

A determinação, de acordo com o prefeito, está embasada em novo estudo epidemiológico apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde que mostra que os níveis de transmissão e de assistência na cidade são considerados “moderados”.

“Sempre agimos desta forma, escutando a saúde. Estamos acertando como a capital mundial da vacina, com uma população que compreendeu, que acredita e que segue as orientações da Secretaria da Saúde, servindo de exemplo não só para o Brasil, mas para o mundo”, disse Nunes.

O estudo feito pelo novo plano de flexibilização avalia os indicadores de transmissão da covid e a avaliação do sistema de saúde da cidade par criar uma mapa da situação atual e fazer uma previsão dos números da pandemia nas próximas semanas para embasar as decisões do executivo, de acordo com a administração municipal.

As demais medidas de combate à pandemia, como distanciamento social, evitar aglomerações e higienização das mãos também continuam valendo em São Paulo, segundo a secretaria da Saúde.

ESTADO DE SÃO PAULO

O governador João Doria preferiu não comentar a decisão da prefeitura de manter  a obrigatoriedade da máscara de proteção em locais abertos e disse que na próxima semana o governo terá uma decisão sobre o uso das máscaras para todo o estado.

“Esperamos que a gente tivesse 75% da nossa população geral vacinada para retirar a obrigatoriedade de máscaras e estamos perto disso. Mas essa retirada acontecerá de forma escalonada, iniciando nos ambientes externos e sem aglomeração. Depois disso vamos analisar os casos pontuais e, na lanterna, estará a questão do uso de máscaras no transporte coletivo”, disse o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos