Foco

SP prepara 3ª dose para profissionais da saúde

Depois dos idosos e das pessoas com baixa imunidade, a Prefeitura de São Paulo se prepara para avançar a campanha de aplicação da terceira dose contra a covid-19 em mais um grupo: o dos profissionais de saúde.

Secretário da Saúde do município, Edson Aparecido disse ontem que a capital já recebeu aval do Ministério da Saúde para ampliar  o público-alvo e que aguarda a chegada de 224 mil vacinas ainda nesta semana para iniciar a distribuição.

Segundo o secretário, a cidade quer agilizar a aplicação da dose adicional nos médicos e enfermeiros porque tem verificado aumento do número de profissionais que se afasta do trabalho por sintomas de síndrome gripal. No início do mês, eram 223 na rede pública da capital, e agora são 342.

Xepa é opção

O profissionais de saúde com mais de 70 anos ou que são imunossuprimidos já podem receber a terceira dose pelo critério da idade ou pela condição de saúde. Os demais ainda devem aguardar o avanço da campanha. 

Uma alternativa é se inscrever para a chamada “xepa”. As UBSs da capital abriram na quinta-feira passada o cadastro para os profissionais de saúde com mais de 18 anos interessados em tomar a terceira dose a partir das vacinas que sobram nos frascos – e que são distribuídas para não serem descartadas. 

95% dos adolescentes se vacinaram 

Depois de um início com pouca adesão, a campanha de vacinação contra a covid-19 entre os adolescentes cresceu e já alcançou 95% do público com idade entre 12 e 17 anos na capital. A imunização dos jovens foi aberta em
17 de agosto, começando pelos que têm deficiência e comorbidade, e atualmente está disponível para todas as faixas etárias. 

Multivacinação vai tirar atraso de jovens

A secretaria da Saúde do governo de São Paulo inicia na sexta-feira mais uma edição da campanha de multivacinação para crianças e adolescentes com até 15 anos de idade.

Os pais ou responsáveis devem levar os filhos com a carteira de vacinação em mãos para que um profissional avalie quais doses precisarão ser aplicadas – tanto por atraso como para reforço. A campanha será realizada em mais de 5 mil postos em todo estado.

Serão oferecidos 16 tipos de vacinas, que protegem contra cerca de 20 doenças, como poliomielite, sarampo, tuberculose, hepatite, febre amarela, meningite e pneumonia.

Segundo o governo, “para adolescentes entre 12 e 15 anos, que estão também sendo imunizados contra o coronavírus não será necessário intercalar as vacinas, sendo possível recebê-las concomitantemente”. 

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos