Foco

Morre mulher que teve 30% do corpo queimado após tentar cozinhar com álcool combustível, em Osasco

Filho dela, de 8 meses, também ficou ferido, mas já recebeu alta médica.

Geisa Estefanini morreu após sofrer queimaduras ao tentar cozinhar com álcool

Uma mulher de 32 anos morreu após ter cerca de 30% do corpo queimado ao tentar cozinhar usando álcool combustível, em Osasco, na Grande São Paulo. Segundo familiares, Geisa Estefanini estava desempregada e, com a alta no preço do gás, buscou uma alternativa para preparar as refeições. Além dela, o filho, de 8 meses, também sofreu queimaduras.

O acidente aconteceu no dia 2 de setembro e, desde então, Geisa estava internada na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital Geral de Vila Penteado, na Zona Norte de São Paulo. Ela teve queimaduras de 3º grau na região da caixa toráxica e outras nos pés, em um braço e de um lado do rosto. No entanto, na segunda-feira (27), ela não resistiu e morreu.

LEIA TAMBÉM:

  1. VÍDEO: estudante é assediada enquanto andava de bicicleta, cai e fica ferida no Paraná
  2. VÍDEO: Avião que levava paciente sai da pista durante decolagem no Aeroporto de Goiânia
  3. Funcionário fica 36 horas preso dentro de elevador de cargas no Carrefour, em Santos

Na hora do acidente, ela estava com o filho mais novo, de apenas 8 meses. Ele também teve ferimentos, mas já recebeu alta médica e está sob os cuidados do pai.

Segundo os familiares, Geisa passava por dificuldades financeiras e estava sem dinheiro para comprar gás de cozinha.De acordo com o Corpo de Bombeiros, não houve explosão nem princípio de incêndio na casa. As vítimas foram queimadas pelo fogo produzido pelo etanol.

No local, os bombeiros encontram, ainda, dois tijolos e uma grelha em cima do fogão. Segundo eles, isso indica que ela estava tentando cozinhar usando outros produtos de combustão.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos