logo
Foco
/ SÃO PAULO, SP, 25.03.2021 - Movimentação no cemitério Vila Formosa 2, na zona leste de São Paulo, que teve a manhã repleta de enterros de vítimas da pandemia da Covid-19. (Foto: Bruno Santos/Folhapress) / SÃO PAULO, SP, 25.03.2021 - Movimentação no cemitério Vila Formosa 2, na zona leste de São Paulo, que teve a manhã repleta de enterros de vítimas da pandemia da Covid-19. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
Foco 14/09/2021

São Paulo libera velório com caixão aberto para vítimas da covid-19

A Prefeitura de São Paulo alterou as regras de sepultamentos durante a pandemia e agora está permitindo que o velório de mortos pela covid-19 sejam realizados com o caixão aberto.

A mudança está autorizada apenas para os casos em que a vítima tenha sido infectada há mais de 20 dias, o que a ciência já considera fora do período de contágio. O prazo deve ser atestado por  relatório médico.

Até então, os velórios nos cemitérios públicos e privados eram realizados com caixão fechado, sem que familiares e amigos pudessem ver o rosto da pessoa morta. O impedimento, de acordo com especialistas, torna a despedida impessoal e afeta o luto.

As novas regras não alteram a duração dos velórios nem a limitação de público. As cerimônias podem ser realizadas por até um hora e com a presença de até 10 pessoas. O uso de máscara é obrigatório.  METRO