logo
Foco
Representação / Imagem: Freepik -wirestock Representação / Imagem: Freepik -wirestock
Foco 08/09/2021

Pato australiano treinado para falar é visto murmurando xingamentos

Testemunhas disseram que o pato repetiu diversas vezes o xingamento após acasalar com sua parceira.

Após ter sido treinado para falar, o pato australiano Ripper foi flagrado resmungando a frase “seu idiota”. Ele teria aprendido a frase após observar seu treinador. Segundo as testemunhas, ele utiliza a frase com maior frequência após acasalar com sua parceira.

Segundo reportagem do The Mirror, o pato, que foi treinado para reproduzir sons, também aprendeu a imitar o barulho das portas do aviário abrindo e fechando.

Algumas espécies de aves são conhecidas pela capacidade de reproduzir a fala humana, mas no caso do pato-almiscarado australiano, esta foi uma habilidade recém-descoberta.

O talento incomum de Ripper foi descoberto recentemente por que ele está sendo mapeado em um estudo publicado na Philosophical Tansactions of the Royal Society. Segundo o artigo, ele foi criado em uma reserva natural e aprendeu a repetir a frase que costumava ser pronunciada por seu tratador.

O artigo afirma que “A estrutura das vocalizações do pato indica um controle sofisticado e flexível sobre o mecanismo de produção vocal”.

Pato australiano desenvolve mecanismo de reprodução da fala humana

Carel Ten Cate, da Universidade de Leiden, na Holanda, ouviu falar do pato falante e localizou o cientista australiano aposentado Peter J. Fullagar, que documentou o mimetismo do pato pela primeira vez.

Ele compartilhou as gravações feitas da vocalização de Ripper na década de 1980. Estes registros agora fazem parte do novo estudo.

Na época, Peter utilizou um software para capturar e confirmar se as aves repetiam ruídos de seu ambiente. Em alguns casos, os sons só foram ouvidos nas primeiras semanas de vida.

Confira também:

Registros que mostram Ripper reproduzindo a frase “seu idiota” e imitando os sons da porta do aviário foram captados após as gravações do comportamento de acasalamento do pato. No entanto, segundo Cate, a vocalização do animal pode ter sido mal interpretada.

“É possível que ele estivesse tentando falar sobre a comida. Posso imaginar que o zelador dizia brincando: ‘Ok, aqui está sua comida sangrenta’”, declarou Cate.

Conforme as gravações, Ripper reproduzia os sons em uma série repetitiva, no mesmo padrão que faria o som padrão para atrair uma companheira para o acasalamento.

Patos almiscarados costumam aprender assobios agudos que imitam integrantes mais velhos de seu bando. Mas os que são criados em cativeiro tem aprendido sons humanos e até mesmo barulhos de portas e componentes do ambiente artificial.

Isso leva a crer que estes animais aprendem expressões comumente ouvidas quando filhotes.