logo
Foco
Presidente Bolsonaro participa de manifestações pró-governo / Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilPresidente Bolsonaro participa de manifestações pró-governo / Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foco 07/09/2021

Bolsonaro volta a atacar STF, retoma pauta do voto impresso e diz que só Deus o tira da presidência

Presidente falou para apoiadores da Avenida Paulista; mais cedo, ele participou de ato em Brasília

Por : Metro World News

Atualizada às 16h51

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) terminou por volta das 16h desta terça-feira (dia 7) seu discurso na Avenida Paulista, em São Paulo. A fala era aguardada pelos apoiadores, que se reuniam desde cedo no coração financeiro da cidade.

Bolsonaro atacou mais uma vez o STF (Supremo Tribunal Federal), mas especificamente o ministro Alexandre de Moraes. “Não vamos admitir que pessoas como o Alexandre de Moraes açoitem a democracia”, disse.

O presidente avisou que não vai mais cumprir suas decisões e que “ou esse ministro se enquadra ou ele pede para sair”. Alexandre de Moraes é responsável pelo inquérito que investiga o financiamento e organização de atos contra as instituições e a democracia.

Leia também:

Lula, Ciro, Doria e Mandetta alertam para a necessidade de defesa da democracia

Doria diz ser favorável ao impeachment de Bolsonaro

Ato no Rio contra Bolsonaro tem pano de chão de Guedes, blusa de Lula e bateria

O presidente voltou a defender o voto impresso, pauta já derrotada pela Câmara dos Deputados. Segundo ele, “não podemos ter eleições em que pairem dúvidas”. Além disso, chamou o processo eleitoral de “farsa patrocinada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral)”.

Muito aplaudido por seus seguidores, Bolsonaro afirmou que “o povo acordou” e disse que sua “missão” como chefe de Estado é “espinhosa, mas muito gratificante”. “Onde vocês estiverem, eu estarei”, disse à multidão vestida de verde e amarelo. “O que incomoda alguns lá de Brasília é que que nós começamos a mudar o brasil”, completou.

Por fim, Bolsonaro disse que “só Deus” o tira da presidência e repetiu que só sairá do posto preso, morto ou com a vitória. Em seguida, garantiu que nunca será preso e direcionou a promessa a quem chamou de “canalhas”.

Brasília

Mais cedo, na manifestação que ocorreu em Brasília, Bolsonaro fez discurso semelhante e disse que os atos de hoje são um ultimato para todos os que estão na Praça dos Três Poderes.

Na ocasião, ele também se referiu a Alexandre de Moraes, afirmando que “esse ministro do Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal”.

Bolsonaro disse que amanhã participará de uma reunião do Conselho da República com os presidentes dos demais poderes. O objetivo é mostrar, nas palavras dele, “para onde nós todos devemos ir”.

.