logo
Foco
/ Foto: Reprodução / Foto: Reprodução
Foco 31/08/2021

Ciclista que perdeu os pés em explosão em Araçatuba pensou que bomba era celular

Por : Metro World News

Vítima de uma das bombas espalhadas pela cidade durante o mega-assalto a banco realizado na madrugada desta segunda-feira, em Araçatuba, o jovem de 25 anos que perdeu os dois pés na explosão disse que achava que a bomba era apenas um celular.

Ele passava pelo local de bicicleta quando a bomba explodiu, e além dos pés, feriu as mãos. Os pés tiveram que ser amputados, mas as mãos foram salvas por cirurgia de correção.

Outros quarenta explosivos foram espalhados pela cidade durante o assalto, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, e as lojas, escritórios e escolas ficaram fechados durante todo o dia para que peritos rastreassem e desarmassem todas as bombas.

Três pessoas morreram e quatro ficaram feridas na ação da quadrilha composto de pelo menos 20 assaltantes, que arrombaram três agências bancárias e fugiram na madrugada desta segunda.

Foto: Reprodução

Durante o assalto, carros foram queimados nas principais vias da cidade e moradores foram amarrados no capô dos carros e usados como reféns pela quadrilha, enquanto disparos eram feitos para cima para intimidar a população.

LEIA TAMBÉM:

Um dos mortos era dono de um posto de gasolina que resolveu filmar o assalto e acabou sendo executado pelos bandidos.

Ainda ontem a polícia havia encontrado sete carros que foram usados durante a fuga, alguns deles de luxo, como um Mitsubishi e um Porsche.

De acordo com a polícia, um deles havia sido preparado para disparar tiros de grosso calibre por um buraco feito no vidro blindado. De acordo com a polícia, o buraco possibilitava disparo de armas calibre .50, capaz de derrubar até helicópteros. Os carros foram abandonados nos municípios de Bilac e Gabriel Monteiro, na região de Araçatuba.