Foco

Acidentes fatais envolvendo ciclistas têm queda; confira 15 dicas para uma pedalada mais segura

Redução observada foi de 15,6% na comparação entre junho de 2020 e o mesmo mês deste ano

Os acidentes de trânsito fatais envolvendo ciclistas apresentou queda no Estado, segundo dados do Infosiga SP, sistema do governo de São Paulo gerenciado pelo programa Respeito à Vida e pelo Detran-SP. A redução observada foi de 15,6% na comparação entre junho de 2020 e o mesmo mês deste ano.

Com o objetivo de fazer com que o índice siga caindo ainda mais, o Detran-SP organizou 15 dicas para tornar a pedalada mais segura. As informações são de Willian Cruz, idealizador do projeto Vá de Bike.

Confira:

1 – Escolha bem sua rota. “O melhor caminho para a bicicleta raramente é o mesmo do carro ou do ônibus. Busque sempre ciclovias, trajetos calmos e desvie das subidas.”

2 – Pedale sempre na mão correta. “Na contramão, você surpreende os motoristas e reduz muito o tempo de reação dos condutores. Pedalando no mesmo sentido, você diminui as chances de uma colisão e até mesmo o tamanho do impacto caso ocorra.”

3 – Fique longe das portas. “Alguém pode abrir a porta de um carro, por exemplo, sem te ver e te jogar na frente de um outro veículo que esteja em movimento na rua. Por isso, passe longe delas.”

4- Seja um veículo. “Os ciclistas devem andar na lateral da via, mas evitar pedalar colado na calçada. Se os carros passarem na mesma faixa, estarão muito próximos e podem derrubar quem estiver na bike. É preciso ter um
espaço de fuga para essas situações. Entretanto, não segure o trânsito. Ao perceber que há uma fila de veículos atrás de você, dê passagem e depois continue.”

5 – Proteja os pedestres. “A bicicleta é um veículo e deve circular nas vias. Ao usar a calçada, desça da bike. E quando se deparar com pessoas atravessando a rua, freie e pare, mesmo quando não houver semáforo.”

6- Não fure o sinal. “Não passe no sinal vermelho. Você põe em risco a si mesmo e aos pedestres.”

7 – Iluminação é essencial. “Ter luzes na bicicleta é a garantia que os motoristas vão te ver à distância. Utilize luzes brancas na frente e vermelhas atrás (sempre piscando).”

8 – Equipamentos de segurança são aliados. “Capacete e luvas não são obrigatórios para ciclistas, mas te protegem em caso de queda. Já os óculos impedem que o vento traga poeira para os seus olhos.”

9 – Sinalize sempre. “Os motoristas precisam saber com antecipação o que você vai fazer. Por isso, faça sempre uma sinalização ao mudar de faixa ou fazer uma manobra.”

10 – Educação é fundamental. “Peça e dê passagem. Não deixe de agradecer. Um ciclista simpático e cordial é tratado melhor pelos motoristas.”

11 – Dê preferência para ciclovias. “As ciclovias e ciclofaixas isolam as bicicletas dos demais veículos e, por essa razão, são mais seguras. Em locais que não possuem a estrutura, prefira utilizar vias com menos movimento.”

12 – Fique fora do corredor de ônibus. “Ao andar de bicicleta em uma faixa exclusiva para ônibus, você interfere no trânsito, já que em determinadas situações eles não podem ultrapassar.”

13 – Saídas à direita. “Em saídas livres ou esquinas, tenha atenção redobrada: um motorista pode virar na sua frente. Analise os carros ao redor e sinalize se necessário.”

14 – Antecipe os movimentos. “Avalie posicionamentos e sinalizações dos motoristas para antecipar o que eles farão e assim se prevenir de um movimento mais brusco no trânsito.”

15 – Seja previsível. “Não faça ziguezagues, não entre em uma avenida sem olhar e sinalize sempre antes de desviar de um carro parado, mesmo que o motorista mais próximo esteja bem mais para trás.”

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos