logo
Foco
Prefeito de São Simão, Goiás, Assis Peixoto, preso suspeito de crime contra dignidade sexual de menores / Reprodução/TV AnhangueraPrefeito de São Simão, Goiás, Assis Peixoto, preso suspeito de crime contra dignidade sexual de menores / Reprodução/TV Anhanguera
Foco 29/07/2021

GO: Prefeito preso suspeito de mostrar partes íntimas para menor fica em silêncio durante depoimento

Administrador de São Simão, Assis Peixoto foi denunciado por seis vítimas

Por : Metro World News

O prefeito de São Simão, no sudoeste de Goiás, Assis Peixoto (PSDB), que foi preso por suspeita de crime contra a dignidade sexual de menor, prestou depoimento ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) na tarde desta quinta-feira (29). Segundo o órgão, o político preferiu ficou em silêncio ao ser interrogado. Pelo menos seis vítimas fizeram denúncias contra ele.

Conforme o MP-GO, as investigações continuam em andamento e devem ser concluídas na próxima semana. O órgão acredita que, após a divulgação da prisão, outras vítimas apareçam para denunciar o prefeito.

Leia também:

Assis Peixoto, de 58 anos, está preso preventivamente desde a tarde de quarta-feira (28), quando foi deflagrada a Operação Paideia. A mãe de uma das vítimas, de 15 anos, procurou as autoridades para denunciar que o político fez várias videochamadas para o filho e, em uma delas, chegou a mostrar as partes íntimas.

Em entrevista ao site G1 Goiás (Globo), o advogado Dimas Lemes Carneiro Júnior, que defende o político, disse que a prisão é “desnecessária” e, assim que tomar conhecimento de todo o processo, vai protocolar um pedido de habeas corpus.

Em nota enviada ao Metro World News, a Prefeitura de São Simão destacou que “são acusações infundadas, que serão esclarecidas ao longo das investigações”.

Print de conversa prefeito de São Simão, Assis Peixoto
Reprodução
Trecho de conversa em que prefeito pergunta se menor ‘quer ver’ órgão sexual

Partes íntimas

A mãe da vítima de 15 anos relatou que o político procurou o filho dela e se apresentou como sendo o prefeito. Em uma das ligações, o menor conseguiu gravar e ela percebeu que se tratava de um caso que deveria ser denunciado à polícia. Assim, ela procurou as autoridades e entregou a gravação, na qual é possível ver o rosto do prefeito.

Uma cópia de uma das conversas por um aplicativo mostra que o suspeito diz ao adolescente: “Quer ver?”. O menor então responde: “Vou ligar e você mostra”.

O caso segue em segredo de justiça e não foi revelado quando o prefeito ligou para o adolescente.

Assis Peixoto é investigado pelos crimes de oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir ou divulgar fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, e também pelo crime de praticar contra alguém, sem a sua anuência, ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro.

Prefeito de São Simão, Assis Peixoto, preso em Goiás
Reprodução/Facebook
Assis Peixoto (PSDB), prefeito de São Simão, em Goiás

Operação Paideia

Segundo o MP-GO, a Operação Padeia, que resultou na prisão do prefeito, foi deflagrada na quarta-feira (28). Além do mandado de prisão preventiva contra o político, também foram cumpridos mais três mandados de busca e apreensão.

Os policiais estiveram na sede da Prefeitura de São Simão e em um hotel, que pertence a familiares de Assis Peixoto. No entanto, não foram revelados quais os objetos apreendidos.