logo
Foco
/ Joslyn Pickens/Pexels / Joslyn Pickens/Pexels
Foco 20/07/2021

Diga como você gasta e direi como vai seu bolso

Por : Vanessa Selicani - Metro

Se sua saúde financeira passasse por um check-up clínico, como se sairia? Veias entupidas de gastos? Tem bons índices, mas precisa exercitar os investimentos? Ou só a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) daria jeito?

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) lançou ontem uma nova ferramenta para ajudar os brasileiros a entender melhor como está sua situação e como é possível melhorar. A entidade criou um questionário sobre hábitos financeiros que fornece pontuação para quem respondeu e posiciona o resultado em sete níveis, que vão de ótimo a ruim.

As perguntas giram em torno de temas como gastos, disciplina, aplicações, informação para tomar decisões e conforto para aproveitar a vida. Além do check-up, o site te direciona para um novo endereço eletrônico onde são sugeridos “tratamentos” ao paciente. O meubolsoemdia.com.br, mantido também pela Febraban, traz informações sobre finanças pessoais que podem ajudar a pensar melhor o dinheiro. 

A entidade que representa os bancos afirma que o chamado I-SFB (Índice de Saúde Financeira do Brasileiro Febraban) foi desenvolvido em cooperação com o Banco Central e acadêmicos que estudaram “os mais respeitados protocolos internacionais sobre o tema”. A ferramenta é debatida desde 2017 e ganhou a colaboração de cerca de 70 especialistas para ajustar as perguntas à realidade dos brasileiros.

A Febraban realizou pesquisas qualitativas com 500 pessoas de perfis variados e quantitativas com outras 5.220 para criar a pontuação, que vai de 0 a 100. Os questionários foram aplicados entre fevereiro e novembro do ano passado. O resultado foi o índice médio de saúde financeira do brasileiro adulto em 57 pontos. Quem está abaixo disso vive maior estresse financeiro. De acordo com a pesquisa, 48,3% dos entrevistados estão nesta situação. Outros 10,1% estão no limite e os 41,6% restantes têm condição mais favorável.

Ficou curioso para saber onde você se encaixa? O questionário pode ser acessado pelo endereço eletrônico indice.febraban.org.br.