logo
Foco
/ SÃO PAULO, SP, 07/07/2021: VACINAÇÃO-COVID-SP - Inicio da vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 40 anos no megaposto da FMU Santo Amaro, na zona sul da cidade. O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o secretario municipal de Saúde, Edson Aparecido, acompanham a vacinação. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress) / SÃO PAULO, SP, 07/07/2021: VACINAÇÃO-COVID-SP - Inicio da vacinação contra a Covid-19 para pessoas com 40 anos no megaposto da FMU Santo Amaro, na zona sul da cidade. O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e o secretario municipal de Saúde, Edson Aparecido, acompanham a vacinação. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
Foco 13/07/2021

SP prega cautela sobre antecipação da campanha de vacinação

Apesar do anúncio do governo do estado de que vai antecipar, mais uma vez, o calendário de vacinação contra a covid-19, a Prefeitura de São Paulo adotou ontem um tom cauteloso para tratar do avanço da campanha.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) disse pela manhã que “ficou muito feliz” com a nova previsão de antecipação, mas que a capital só divulgará os novos públicos que entrarão na fila quando tiver as doses em estoque.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A cidade seguirá com o seu escalonamento por faixa etária, que tem sido atualizado apenas pontualmente, revelando só a data de vacinação das próximas idades, sem prever ainda o calendário completo.

A capital está atualmente vacinando as pessoas com 37 anos e prevê na quinta-feira chamar os que têm 36, para no dia seguinte estender a imunização aos que têm 35. A confirmação ainda depende da chegada de mais doses, o que deve ocorrer hoje. 

A principal razão para a cautela é evitar que o cronograma seja comprometido por possíveis atrasos na entrega das vacinas. No mês passado, a capital precisou suspender a campanha por 24 horas em função da escassez de doses – que deixou cerca de 300 postos desabastecidos. Ontem, houve registro de falta de vacinas em ao menos 60 unidades.

A preocupação é compartilhada com outras prefeituras da Grande São Paulo. Por falta de doses, São Bernardo suspendeu novos agendamentos no fim de semana, enquanto que Santo André bloqueou os cadastros ontem, sob a alegação de que não há quantidade suficiente nem para a aplicação da segunda dose.

De acordo com o novo calendário estadual, divulgado no domingo, a expectativa do Palácio dos Bandeirantes é vacinar todos os adultos com ao menos uma dose até 20 de agosto – a última previsão era até 15 de setembro. O governo agora também vai imunizar os adolescentes entre 12 e 17 anos, que devem entar na fila a partir da última semana de agosto. A promessa de antecipação está baseada na chegada de 4 milhões de vacinas já prontas da China.