logo
Joe Biden e a esposa, Jill, a caminho do Reino Unido para o G7 | getty images / WASHINGTON, DC - JUNE 09: U.S. President Joe Biden waves as he and First Lady Jill Biden walk on the ellipse to board Marine One on June 09, 2021 in Washington, DC. President Joe Biden and the First Lady are traveling to the United Kingdom for the G7 Summit and will later travel to Belgium and Switzerland, as part of an eight day trip through Europe. (Photo by Anna Moneymaker/Getty Images)Joe Biden e a esposa, Jill, a caminho do Reino Unido para o G7 | getty images / WASHINGTON, DC - JUNE 09: U.S. President Joe Biden waves as he and First Lady Jill Biden walk on the ellipse to board Marine One on June 09, 2021 in Washington, DC. President Joe Biden and the First Lady are traveling to the United Kingdom for the G7 Summit and will later travel to Belgium and Switzerland, as part of an eight day trip through Europe. (Photo by Anna Moneymaker/Getty Images)
Foco 10/06/2021

Biden deve doar 500 milhões doses da Pfizer ao Covax

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deve anunciar hoje a doação de 500 milhões de vacinas contra a covid-19 desenvolvidas pela Pfizer/BioNtech ao Covax, consórcio da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a distribuição das doses. As informações, divulgadas ontem por veículos de imprensa norte-americanos, como os jornais The New York Times e CNN, dão conta de que as primeiras 200 milhões de doses devem ser entregues ainda este ano e as outras 300 milhões, no primeiro semestre do ano que vem. 

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

De acordo com as publicações, Biden fechou um acordo “sem fins lucrativos” com as farmacêuticas e busca colocar os EUA como um “ator chave” na imunização mundial contra o coronavírus – o que foi chamado de “diplomacia da vacina”.

A expectativa é de que a confirmação da doação marque a abertura da Cúpula do G7, evento que ocorre entre amanhã e domingo e reúne os líderes das sete maiores economias do mundo. Mais cedo, a caminho do Reino Unido, onde o evento acontecerá, Biden confirmou que divulgaria um plano de vacinação mundial durante sua visita à Europa. 

Ao todo, o Covax distribui doses dos imunizantes contra a covid-19 para quase 100 países de renda baixa e média. O Brasil está entre os beneficiários da iniciativa. Recentemente, os EUA têm sido alvo de críticas por “acumularem” vacinas contra a covid-19 no país enquanto outros países mais pobres sofrem pela falta do imunizante. 

Os norte-americanos já haviam firmado um contrato para comprar 300 milhões de vacinas da Pfizer/BioNtech para uso doméstico. Agora, com esse novo acordo para a distribuição mundial das vacinas, o país soma 800 milhões de doses adquiridas só da Pfizer.

De pé direito

A reunião do G7 marca a primeira viagem internacional de Biden desde que assumiu a presidência dos EUA. De acordo com o coordenador da covid-19 da Casa Branca, Jeff Zients, os EUA chegam na primeira reunião do G7 com uma “boa posição” no combate à pandemia.