logo
“Calçadão do Capivari” na noite de ontem em Campos do Jordão | fotos: reprodução / “Calçadão do Capivari” na noite de ontem em Campos do Jordão | fotos: reprodução
Foco 08/06/2021

Festival do desrespeito à pandemia em Campos do Jordão

Turistas ocuparam Campos do Jordão, no Vale do Paraíba, como se não houvesse covid-19 neste feriado prolongado de Corpus Christi, considerado o início da temporada de inverno na cidade. Imagens divulgadas nas redes sociais e pelos jornais regionais mostram o “Calçadão do Capivari” lotado de pessoas aglomeradas e sem máscaras de proteção.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

As equipes de fiscalização do governo do estado flagraram 12 festas com público entre 200 e 300 pessoas entre quinta-feira e domingo. De acordo com a Polícia Civil, os eventos eram organizados em casas de luxo de veraneio.

Infelizmente, as aglomerações não são exclusividade das cidades turísticas ou de determinadas classes sociais. Na noite de domingo, uma festa com 330 pessoas foi interrompida na zona leste da capital. As autoridades encontraram irregularidades durante o fim de semana nos bairros da Liberdade, Aclimação, Jardim Paulista, Bela Vista, Consolação e Mooca.  As multas aos organizadores de eventos com aglomeração têm levado em conta o número de pessoas encontradas sem máscaras, de R$ 551 para o cidadão e R$ 5.278 por pessoa para o proprietário.  

O desrespeito às normas sanitárias para evitar a contaminação por covid-19 ocorre em meio ao aumento de pessoas internadas com a doença e a previsão de que estamos próximos de uma terceira onda.

Dados divulgados ontem pelo Secretaria de Estado da Saúde apontam que o número de pessoas em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) já se iguala ao registrado em abril, mês mais mortal da doença. São 11 mil pacientes internados em estado grave, marca que não era ultrapassada desde 23 de abril. A taxa de ocupação ficou em 81,9% e só não foi pior porque houve criação de leitos no período.

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse ontem ao Bom Dia SP, da Rede Globo, que a cidade enfrentará novo pico da doença nas próximas semanas. “Nossa equipe imagina que por volta do dia 17 podemos ter uma taxa de ocupação semelhante àquela que foi no pico da segunda onda no mês de abril. Portanto, é um momento de preocupação da volta da circulação das pessoas como se já não estivéssemos mais em pandemia na nossa cidade”, disse. 

Enquanto isso, no Rio de Janeiro…

O governador de São Paulo, João Doria, foi flagrado no fim de semana tomando sol em público e sem máscara na área da piscina do Hotel Fairmont, em Copacabana, zona sul do Rio. A viagem foi alvo de críticas ontem nas redes sociais. Em nota, o Palácio dos Bandeirantes disse que o governador descansava com sua esposa e que não promoveu aglomeração