logo
Foco 02/06/2021

Pazuello está de volta ao governo como secretário

O general do Exército Eduardo Pazuello volta a ter um cargo no governo federal, pouco mais de dois meses após sua saída do Ministério da Saúde. Ele foi nomeado ontem secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A decisão foi formalizada por portaria publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) e assinada pelo ministro da Casa Civil, o também general Luiz Eduardo Ramos. O novo cargo dará a Pazuello um salário de cerca de R$ 16 mil. 

Ele responderá ao almirante Flávio Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos, e trabalhará próximo ao gabinete do presidente Jair Bolsonaro.

Nos bastidores, a nomeação de Pazuello em nova função no governo federal era discutida desde sua saída da Saúde, em 24 de março. O objetivo é garantir o foro privilegiado ao militar, que respondia a inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a gestão da pandemia e a crise de oxigênio em Manaus – processo que passou a tramitar na primeira instância do Distrito Federal.

O agora secretário de Estudos Estratégicos também está na mira da CPI da Covid-19. Em depoimento, no mês passado, entrou em contradições mais de uma vez – sobre a demora na compra de vacinas e a recomendação de medicamentos sem eficácia comprovada – o que levou a uma reconvocação do ex-ministro.