logo

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi intubado nesta segunda-feira (dia 3) após a descoberta de um sangramento no estômago. Ele está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital Sírio-Libanês.

O sangramento é causado por uma úlcera em cima do tumor na cárdia, órgão de transição entre estômago e esôfago. O problema foi identificado após um exame de endoscopia.

Leia também:

Prefeitura de São Paulo oferece mais de 500 vagas de emprego

Número de vacinados contra a gripe está abaixo do necessário em São Paulo

As sessões de quimioterapia e imunoterapia que o prefeito faria hoje foram suspensas.

Covas foi internado na tarde de ontem para cuidar de efeitos adversos do tratamento e quimioterapia e imunoterapia. Ele anunciou um pedido de afastamento do cargo por 30 dias do cargo. Quem assumirá o posto é o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB).

Aos 40 anos, Covas trata desde 2019 um câncer na cárdia, com metástase no fígado. Recentemente foram descobertos novos focos da doença no fígado e nos ossos.