logo
/ Freepik/Divulgação
Foco 30/04/2021

São Paulo encerra mês de abril com queda de 29% nas internações por covid-19

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no Estado é de 79,1% e na Grande São Paulo é de 77,3%

Por : Metro World News

O Estado de São Paulo encerrou o mês de abril com uma redução de 29,8% no número de pacientes internadas pela covid-19 em relação ao final de março.

Nesta sexta-feira (dia 30), são 21.869 pacientes hospitalizados no Estado, sendo 10.216 em UTI (unidades de terapia intensiva) e 11.653 em enfermaria. O número representa 9.306 internações a menos se comparado ao último dia de março (dia 31), que atingiu 31.175 internações nessa data.

Leia também:

Série de Karol Conká reacende polêmica sobre cancelamento; ‘força motriz do movimento é a hipocrisia’, diz especialista

Caixa sorteia Mega-Sena nesta sexta-feira; confira o resultado

Desde o início da pandemia, houve 2.903.709 casos da doença e 96.191 óbitos. Entre o total de casos, 2.552.653 tiveram covid-19 e já estão recuperados, sendo que 296.730 foram internados e receberam alta hospitalar.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no Estado é de 79,1% e na Grande São Paulo é de 77,3%.

Fase de Transição

Está prorrogada a Fase de Transição do Plano São Paulo até 9 de maio, conforme anunciado pelo Governo do Estado.

Os comércios e serviços de São Paulo poderão abrir mais cedo e fechar mais tarde a partir deste sábado (dia 1º), na nova etapa de transição. 

As lojas de rua, shoppings, bares, restaurantes, cinemas e teatros, que hoje têm autorização para abrir só às 11h, poderão funcionar a partir das 6h. Já o horário de encerramento, atualmente às 19h, será esticado em uma hora e passará para as 20h.

As academias, que têm operado em dois períodos (das 7h às 11h e das 15h às 19h), também passarão para o horário das 6h às 20h. Os parques seguirão funcionando entre 6h e 18h.

Apesar da extensão, os comércios e serviços seguirão com a limitação de receber presencialmente apenas 25% da sua capacidade de público.

A fase de transição teve início no último dia 18 e foi implementada depois de melhora nos números da pandemia – após 40 dias de quarentena mais dura, entre as fases emergencial e 1-vermelha.