logo
Líder dos EUA, Joe Biden, comemora vacinação no país | Drew Angerer/Getty Images / WASHINGTON, DC - APRIL 27: U.S. President Joe Biden removes his mask before speaking about updated CDC mask guidance on the North Lawn of the White House on April 27, 2021 in Washington, DC. President Biden announced updated CDC guidance, saying vaccinated Americans do not need to wear a mask outside when in small groups. (Photo by Drew Angerer/Getty Images)
Foco 28/04/2021

EUA flexibilizam uso de máscaras ao ar livre para vacinados

Americanos totalmente vacinados contra a covid-19 não precisam mais usar máscaras quando estiverem ao ar livre caminhando, correndo ou pedalando sozinhos ou em pequenos grupos de pessoas. O relaxamento de restrições contra o coronavírus foi anunciado ontem pelo CDC (Centro de Controle de Doenças Infecciosas dos Estados Unidos) à medida em que a vacinação contra a doença avança no país. 

Ontem, a cidade de Nova York reportou  que mais de 6 milhões de habitantes, cerca de 52% da sua população, já recebeu ao menos uma dose do imunizante contra a covid-19. Destes, 2,3 milhões já estão totalmente vacinados. Em São Paulo, por exemplo, cerca de 25% da população já recebeu alguma dose e menos de 2 milhões estão totalmente vacinados.

De acordo com a diretora da agência de saúde do país, Rochelle Walensky, a imunização completa só ocorre 14 dias após a primeira dose da vacina da Johnson & Johson e depois da segunda dose dos imunizantes da Pfizer e da Moderna – as três são utilizadas no país.

O presidente dos EUA, Joe Biden, comemorou a nova resolução e disse que nunca foi tão benéfico se vacinar. “O resultado final é claro: se você for vacinado, poderá fazer mais coisas, com mais segurança, tanto ao ar livre quanto dentro de casa”, disse. “Então, para aqueles que ainda não foram vacinados – especialmente se você for mais jovem, ou pensando que não precisa dela – este é outro grande motivo para ir se vacinar”, incentivou o líder americano.

Especialistas dos EUA ouvidos pelo jornal americano The New York Times contam que estavam preocupados com as novas diretrizes.

“Não é como se você pudesse ir até alguém em público e dizer: ‘Você não está usando máscara, você está vacinado?”, questionou Monica Gandhi, especialista em doenças infecciosas da Universidade da Califórnia, em São Francisco. “Aqueles que não foram vacinados irão imediatamente tirar a máscara ao ar livre porque ninguém pode verificar.”

Mas, ainda de acordo com Ghandi, provavelmente não há problema, já que o risco de transmissão em ambientes externos é baixo, na ausência de contato próximo ou prolongado com alguém.

Estudantes brasileiros

Além do afrouxamento de regras para o uso de máscara no país, o CDC também anunciou que estudantes acadêmicos brasileiros, iranianos, chineses, sul-africanos e britânicos poderão solicitar entrada no país, apesar das restrições impostas em virtude da covid-19. O novo regulamento também volta a autorizar a entrada de jornalistas dos mesmos países.