logo
/ Gabriel Inamine/PMSBC/divulgação / Gabriel Inamine/PMSBC/divulgação
Foco 08/04/2021

Campanha de vacinação contra a gripe em São Paulo será focada em criança e gestante

Município utilizará a estrutura escolar para aplicação das vacinas

Por : Metro World News

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (dia 8) que a primeira fase da vacinação contra o vírus da gripe influenza será focada em crianças e gestantes, além dos trabalhadores da área da saúde.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a mudança no plano de vacinação tem o objetivo de evitar que os grupos prioritários de vacinação da influenza e da Covid-19 se sobreponham.

Leia também:

Estudo mostra eficiência de até 73,8% da CoronaVac em equipe do HC-SP

Mega-Sena especial pode pagar R$ 22 milhões nesta quinta-feira

A gestão municipal vai começar a campanha de imunização na próxima segunda-feira (dia 12), focada em crianças com idade entre seis meses e seis anos. As doses já estão disponíveis na rede particular.

O município utilizará a estrutura escolar para aplicação das vacinas contra a influenza.

Importante ressaltar que pessoas que estiverem com Covid-19 ou que tiveram a doença há menos de 28 dias devem adiar a vacinação do influenza. Também é preciso dar um intervalo de 14 dias entre a vacina contra a Covid e a da influenza.

Vacina contra a Covid-19

O governo do Estado de São Paulo anunciou ontem a ampliação da faixa de vacinação contra Covid-19 para pessoas com 67 anos a partir do dia 14 de abril.

Outra faixa de idade também foi anunciada para iniciar a fase de vacinação da primeira dose, esta última a partir do dia 21. São idosos entre 65 e 66 anos, grupo que representa no estado 760 mil pessoas.

Na quarta-feira, a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo começou a vacinar o grupo prioritário formado por trabalhadores dos serviços da área de saúde com 50 anos ou mais.

Confira a tabela de vacinação no Estado de São Paulo:

– Idosos com 65 e 66 anos – A partir do dia 21
– Idosos com 67 anos – A partir do dia 14
– Idosos com mais de 68 anos
– Idosos com mais de 69 anos ou mais;
– Pessoas com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas);
– Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas);
– População indígena vivendo em terras indígenas;
– Pessoas em situação de rua com mais de 60 anos (a partir de 12/02/2021);
– Trabalhadores da saúde conforme instrutivos disponíveis na página Vacina Sampa;
– Pessoas em situação de rua que estão cadastradas nos Centros de Acolhida;
– Trabalhadores que atuam no atendimento à vulneráveis nos equipamentos públicos da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC);
– Profissionais que atuam no serviço funerário público e privado.