logo
Foco
/ Worldspectrum / Pexels / Worldspectrum / Pexels
Foco 03/04/2021

Bitcoin se aproxima do patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, criptomoeda é pressionada por interesse de investidores institucionais

Por : Metro World News

Após semanas de forte oscilação, o bitcoin voltou a se aproximar do patamar de US$ 60 mil, pressionado pela alta procura de investidores institucionais.

Neste sábado, no período da manhã, a criptomoeda era cotada a US$ 58.936, após chegar a ser negociada em US$ 59,5 mil na sexta-feira.

Atualmente, o valor de mercado do bitcoin ultrapassa a casa do US$ 1 trilhão e apesar da oscilação das últimas semanas continua subindo.

Além da procura de investidores, notícias de empresas que passam a negociar com a moeda virtual também transmitem confiança ao mercado e ajudam na valorização do bitcoin.

LEIA TAMBÉM:

De olho nas vagas de emprego mesmo no feriado? Confira algumas opções

Covid-19: por que os jovens ainda se arriscam em festas e aglomerações?

Desde a última terça-feira, o PayPal, uma das maiores empresas de pagamento online, anunciou que está aceitando pagamento em criptomoedas nos Estados Unidos

O recurso de pagamento, ou “Checkout with Crypto”, permite transações com bitcoins, litecoins, ethereum e bitcoin cash sem cobrar taxas adicionais.

Outra boa notícia no mercado das criptos foi a entrevista do megainvestidor Mike Novogratz à rede de TV CNBC, dos EUA, onde ele disse que vê o bitcon atingindo o mesmo valor de mercado do ouro e até ultrapassando o mesmo.

Para efeito de comparação, o valor de mercado do bitcoin é de US$ 1,1 trilhão, enquanto o do ouro é de US$ 10,9 trilhões.

Acompanhe em tempo real a cotação do Bitcoin e outras criptomoedas:

 

Dólar começa o mês de abril em alta

No último pregão da semana e primeiro do mês de abril, o dólar voltou a subir no mercado interno e fechou em alta de 1,54%, vendido a R$ 5,715.

A alta ocorre em um dia em que o valor do dólar caiu perante as principais moedas do mundo.

Segundo os analistas, o mercado repercutiu as discussões sobre o Orçamento Geral da União de 2021 e ao pedido do ministro da Economia, Paulo Guedes, de veto parcial ao texto aprovado pelo Congresso para garantir a manutenção do teto de gastos.