Foco

Adolescente invade escola com arma de pressão e explosivos em Americana

Motivos do ataque ainda são desconhecidos

Um adolescente de 13 anos invadiu uma escola particular na cidade de Americana, interior de São Paulo, armado com uma espingarda de pressão, um martelo e garrafas com acetona e thinner, que seriam usadas como explosivos, para matar a diretora.

O caso ocorreu no final da tarde desta terça-feira. De acordo com a Polícia Militar, que atendeu o caso, o jovem entrou na escola uniformizado, seguiu para a sala da diretora e tentou explodir uma das bombas caseiras na sala da diretora, mas ela não detonou. 

LEIA TAMBÉM:

Vídeo: Homem tenta levantar 220 kg e arrebenta músculo

Confira vagas de emprego na área de TI

Lotofácil e Quina: veja os números do sorteio desta segunda-feira

Em seguida, ele seguiu para o segundo andar do prédio, que estava vazio, pois as aulas estão sendo feitas de modo remoto,  mas encontrou uma orientadora e deu um tipo com arma de pressão em suas costas.

Em seguida, ele tentou se matar com um tiro de pressão na cabeça, mas apenas provocou três ferimentos leves.

A polícia cercou o local e o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado devido ao risco dos explosivos caseiros.

O adolescente e a orientadora foram atendidos pelos bombeiros  e encaminhados para um hospital da cidade. Ninguém soube informar os motivos que levaram o estudante a tentar matar a diretora da escola.

O colégio suspendeu todas as atividades nas dependências da escola após o ataque.

O caso será investigado pela Central de Polícia Judiciária da cidade.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos