logo

O número de mortes pela Covid-19 chegou a 70.696 no Estado de São Paulo nesta sexta-feira (dia 26), com a inclusão de 1.193 óbitos informados nas últimas 24 horas devido ao represamento de dados provocado por mudança no sistema federal realizada nesta semana.

Os critérios de registros de mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave foram alterados na última terça-feira (dia 23), dificultando a notificação por parte dos municípios e provocando queda no número de mortes de quarta-feira (dia 24). As mudanças foram anuladas neste mesmo dia, mas os dados ainda estão impactados pela medida.

Leia também:

Bolsonaro publica decreto sobre pagamento de auxílio emergencial a partir de abril

São Paulo prorroga Fase Emergencial até 11 de abril

Em toda a pandemia, já houve 2.392.374 casos confirmados da doença, com 2.047.266 de pessoas recuperadas. Desse total, 238.167 foram hospitalizadas e tiveram alta.

Ontem havia mais de 30,5 mil pessoas hospitalizadas devido à Covid-19. ao todo são 30.549 internados, sendo 12.674 pacientes em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 17.875 em enfermaria.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI foram de 91,6% tanto no Estado quanto na Grande São Paulo.

Fase emergencial para reduzir mortes

Está vigente até o dia 30 deste mês a Fase Emergencial do Plano São Paulo, com medidas mais duras de restrição. O objetivo é frear o aumento de novos casos, internações e mortes pelo coronavírus.

Neste período, serviços de retirada de alimentos, celebrações religiosas coletivas, atividades esportivas e lojas de material para construção, entre outras, têm suas atividades proibidas.

A medida determina ainda a ampliação do toque de recolher em todo o Estado, que agora passa a valer entre 20h e 5h. Todas as aglomerações e o uso de todos os parques públicos no Estado também estão proibidos.

Nesta fase, apenas os serviços de delivery e drive-thru podem continuar funcionando normalmente.

Feriadão na Capital

A Prefeitura de São Paulo antecipou cinco feriados municipais para tentar frear o avanço da Covi-19 na cidade. As folgas começaram hoje.

Os dois feriados municipais deste ano (Corpus Christi e Dia da Consciência Negra) e os três do ano que vem (os mesmos e o Aniversário da Cidade) serão movidos para os dias 26, 29, 30 e 31 de março e 1º de abril. Somando-se o feriado nacional do dia 2 de abril (Paixão de Cristo), serão dez dias de folga, até dia 4.

Os critérios de registros de mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave foram alterados na última terça-feira (dia 23), dificultando a notificação por parte dos municípios