Pazuello promete entregar 230 milhões de doses até 31 de julho

Por Metro

Em meio à escassez de vacinas contra covid-19 no Brasil, que fez com que capitais paralisassem as campanhas de vacinação, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prometeu entregar aos estados cerca de 230 milhões de doses de imunizantes até o dia 31 de julho.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

A afirmação foi feita em reunião virtual com governadores. No entanto, a promessa é vista com desconfiança pelas autoridades locais, já que não há previsão da chegada de novas doses em quantidades tão elevadas, pelo menos por enquanto.

A mais robusta até o momento é a entrega de 54 milhões de unidades da CoronaVac de forma fracionada até o fim de agosto. A previsão inicial era enviar ao Ministério da Saúde até setembro, mas a data foi antecipada ontem pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

De acordo com Pazuello, o cronograma leva em consideração a negociação das vacinas Sputnik V, da Rússia, e a indiana Covaxin. As duas ainda não foram aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).  

Loading...
Revisa el siguiente artículo