Algoritmo é capaz de diagnosticar pacientes de COVID-19 só pelo som da tosse

Por Camilla Viegas

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveu um algoritmo capaz de identificar a tosse de um paciente de COVID-19 e diferenciá-la da tosse de um resfriado comum. Publicado no IEEE Journal of Engineering in Medicine and Biology, o estudo pretende detectar, de forma gratuita e em larga escala, possíveis infectados pelo novo coronavírus, evitando que eles tenham que recorrer a centros de saúde ou hospitais.

Os pesquisadores criaram uma base de dados e coletaram dados, entre abril e maio de 2020, com cerca de 4 mil áudios de pessoas tossindo, metade destas pessoas eram casos de COVID-19 assintomáticos e a outra metade eram indivíduos saudáveis. Desse modo, através da capacidade dos pulmões e do som que sai cordas vocais, é possível detectar possíveis assintomáticos sem a necessidade de fazer testes.

Leia mais:

 

Segundo os pesquisadores Jordi Lagarta, Ferran Hueto e Brian Subirana, que tiveram a ideia e desenvolveram o algoritmo, a eficiência do teste é de minutos e a probabilidade de acertos é de 98,5%. A ideia é desenvolver melhor o algoritmo para que seja adaptado a qualquer smartphone, através de apps de videochamada, de forma gratuita e massiva.

 

Meditação para pessoas agitadas

Meditação para pessoas agitadas

Aprenda estilos específicos de meditações para quem costuma ter uma mente agitada

Loading...
Revisa el siguiente artículo