Defensoria pede prioridade a morador de rua

Por Band

A Defensoria Pública recomendou ao governo do estado de São Paulo que agende uma data para vacinar os moradores em situação de rua contra a covid-19.

O pedido da entidade é para que a Secretaria da Saúde considere o grupo como prioritário na fila para receber o imunizante.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Segundo o Plano Nacional de Vacinação do governo federal, e que é seguido pelo estado, as pessoas sem teto não estão destacadas em nenhum período específico para receber as doses.

O argumento da Defensoria Pública é de que esse grupo é um dos mais expostos para o contágio do novo coronavírus – mesmo entre as pessoas que vivem nos abrigos disponibilizados pelo poder público.

A Secretaria da Saúde recebeu o documento e vai avaliar uma forma de recomendar que os municípios definam uma data para aplicar a vacina. Só na capital, segundo o último censo, existem 24 mil moradores de rua. Em todo estado, seriam cerca de 60 mil.

Loading...
Revisa el siguiente artículo