Gilmar sobre mensagens de Moro: ‘Preocupante’

Por METRO com Rádio Bandeirantes

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou que vê as mensagens trocadas entre o ex-juiz Sergio Moro e o ex-coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol, como “preocupante”. O magistrado concedeu entrevista ontem ao jornalista José Luiz Datena, da Rádio Bandeirantes.

O ministro da Corte Ricardo Lewandowski levantou sigilo da ação em que garantiu à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acesso à íntegra do material apreendido na operação Spoofing – investigação que mirou grupo de hackers que invadiu celulares de autoridades, atingindo Sérgio Moro e procuradores da força-tarefa da Lava Jato.

“Li, como você deve ter visto, alguma coisa desses diálogos. De fato, eles revelam uma situação bastante preocupante. Uma posição do juiz Sergio Moro como se fosse um chefe da operação Lava Jato. Como se fosse o coordenador do grupo de procuradores. Os procuradores falam que apresentariam a denúncia em determinados termos e ele faz reparos. Uma atitude muito cooperativa nesse processo”, disse Gilmar Mendes.

O ministro também afirmou que a Corte deve julgar em breve o habeas corpus impetrado pela defesa de Lula que trata da suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso do tríplex do Guarujá. Caso o recurso do ex-presidente seja aceito, a condenação no caso do tríplex no Guarujá pode ser anulada.

No entanto, Gilmar declarou que “embora existam mais informações hoje que ontem ou anteontem”, não acredita que o julgamento mudará o desfecho do caso tríplex, mas influenciará em processos futuros e na implementação de forças-tarefas futuras.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo