‘Se Ministério não comprar, prioridade passa a ser de Estados e municípios’, diz Doria sobre vacina

Por Metro World News

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou no fim da tarde desta quinta-feira (dia 28), em seu perfil no Twitter, que se o governo federal não sinalizar intenção de compra das doses adicionais da Coronavac – vacina produzida pelo Butantan contra a Convid-19-, as prioridades passarão a ser os Estados e municípios brasileiros.

“Caso o Ministério da Saúde não confirme a compra das 54 milhões de doses adicionais da vacina do Butantan, determinei ao Instituto que forneça estas vacinas prioritariamente aos Estados e Municípios do Brasil. O País tem pressa em salvar vidas. E nós em vacinarmos os brasileiros”, escreveu o tucano na rede social.

Leia também

Ontem o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou durante coletiva de imprensa que a equipe do ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, ainda não havia feito contato para tratar da compra de mais doses da Coronavac. Segundo ele, se o governo brasileiro não sinalizasse intenção de compra até a próxima semana, o Butantan teria de vendê-las para outros clientes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo