Pandemia dá o tom do debate na Band entre Covas e Boulos

Impactos atuais e futuros da covid-19 na capital movimentaram o encontro entre Bruno Covas e Guilherme Boulos

Por Publimetro

A pandemia do novo coronavírus e o seus efeitos para a saúde pública, a economia e a educação, e também os possíveis impactos para o futuro, deram o tom do debate ontem na Band entre os candidatos que disputam o segundo turno das eleições para a Prefeitura de São Paulo.

O tema entrou logo na apresentação de Bruno Covas (PSDB), que disse que o mundo enfrenta crise social e econômica e que a cidade precisará de experiência política para enfrentar o desafio. O tucano disse que os casos e mortes estão estáveis e que seu governo segue “a recomendação da saúde”. “O vírus é uma realidade a ser enfrentada, sem pressão, mas sabendo das dificuldades das pessoas.”

O candidato Bruno Covas (PSDB) O candidato Bruno Covas (PSDB) / George Gargiulo/Publimetro

Guilherme Boulos (PSOL) também disse que as decisões sobre a covid-19 devem ser técnicas, mas que a curva poderia ter descido de forma mais rápida se o governo fosse eficiente, e criticou que o governador João Doria (PSDB), aliado de Covas, está politizando a vacina.

O candidato do PSOL disse que a prefeitura deveria ter feito mais testes e afirmou que Covas não age para atacar os problemas do emprego e renda na pandemia.

Covas lembrou que a cidade tem feito inquéritos sorológicos com a população e disse que a prefeitura agiu corretamente, pois “ninguém deixou de ser atendido, ao contrário de outras partes do mundo”.

Covas defendeu mais parcerias com a iniciativa privada, para enxugar a máquina pública e investir na área social, e Boulos prometeu criar programa de renda para os mais pobres.

Frases de Bruno Covas (PSDB)

  • “Em nenhum momento podem me acusar de ter sido omisso sobre a pandemia do novo coronavírus”
  • “A grande missão é a redução da desigualdade, que ficou muito clara durante esse momento.”
  • “É preciso apostar em parcerias, em uma máquina enxuta, para usar o dinheiro público na educação e saúde”
  • “São grandes os desafios que a covid-19 impôs. Temos bons números, mas ainda há muito o que fazer”

Frases de Guilherme Boulos (PSOL)

  • “Parece que concentram tudo na véspera de eleição. Como se a memória do povo não existisse”
  • “Vocês não fizeram concurso. A GCM de SP tem efetivo menor que a do Rio, e temos o dobro da população”
  • “São Paulo é a cidade mais rica do Brasil e da América Latina. A questão não é dinheiro, é prioridade”
  • “Vou aliar minha experiência de luta com a experiência de gestão da Luiza Erundina [vice]”
Guilherme Boulos (PSOL) O candidato Guilherme Boulos (PSOL) / George Gargiulo/Publimetro
Loading...
Revisa el siguiente artículo