logo
Policiais demoraram 10 minutos para chegar ao local | / Arnold Jerocki/Getty ImagesPoliciais demoraram 10 minutos para chegar ao local  | / Arnold Jerocki/Getty Images
Foco 30/10/2020

Atentado mata três na França e país entra em alerta máximo

Nice. Vítimas, entre elas uma brasileira, foram esfaqueadas na basílica de Notre-Dame. Polícia investiga se houve motivação religiosa

O governo francês elevou o nível de segurança nacional para alerta máximo contra ataques terroristas por todo o país depois de ataque ontem que deixou três mortos na basílica de Notre-Dame, em Nice. Entre eles, um homem, zelador da igreja de 55 anos, e uma idosa, que foi decapitada. A terceira vítima foi confirmada pelo Consulado Brasileiro como sendo a baiana Simone Barreto Silva, 44 anos. Ela vivia há pelo menos 30 na França.  De acordo com testemunhas, a brasileira chegou a se abrigar ferida em um restaurante na proximidade, mas não resistiu e morreu.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Testemunhas afirmam que o suspeito do crime teria gritado “Allahu Akbar” ou, em português, “Deus é maior”.

O presidente Emmanuel Macron afirmou que “toda a França está sob ataque”. Em sua página na rede social, escreveu: “Povo de Nice, esta é a terceira vez que o terrorismo islâmico atinge sua cidade, seus habitantes. Eu sei o choque que vocês sentem, o país está com vocês, e eu acredito, o mundo inteiro. Não cedamos a nenhum espírito de terror”.

Durante a noite, ativistas de extrema-direita se reuniram em frente a catedral e realizaram saudações nazistas, reportou o jornal Deutsche Welle.

A comunidade islâmica francesa repudiou o ataque terrorista e fez uma vigília em frente à basílica em homenagem às vítimas.
publimetro