logo
/ Matheus Sciamana/Folhapress / Matheus Sciamana/Folhapress
Foco 27/10/2020

Seguro desemprego pode ganhar mais parcelas

Integrantes do Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) e do governo federal negociam o pagamento de mais parcelas do seguro desemprego para quem foi demitido sem justa causa entre 20 de março e 31 de julho.  Atualmente, o trabalhador recebe entre três e cinco parcelas, dependendo do tempo trabalhado e das vezes que já fez o pedido.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

De acordo com o portal UOL,  o governo federal sugeriu duas parcelas a mais no período como auxílio durante a pandemia, em contraproposta apresentada ao Codefat. A sugestão deve ser votada na sexta-feira. A ideia é que os pagamentos sejam feitos exclusivamente até dezembro de 2020, quando se encerra o período de calamidade pública.

Nas contas do governo, a proposta terá um custo de R$ 7,3 bilhões e beneficiaria 2,76 milhões de pessoas.  Se aprovada no conselho, a proposta teria ainda de ser enviada ao Congresso para abertura de crédito extraordinário.