logo
/ Alan Santos/PR
Foco 20/10/2020

EUA destinam US$ 984 milhões em empréstimos ao Brasil

O banco de desenvolvimento do governo americano, o DFC (U.S. International Development Finance Corporation) anunciou na segunda-feira (19) US$ 984 milhões em investimentos e projetos brasileiros, o equivalente a cerca de R$ 5,5 bilhões na cotação de ontem do dólar.

A maior parte será utilizada pelos bancos Itaú e BTG Pactual para empréstimos a pequenas e médias empresas atingidas pela pandemia do novo coronavírus. O DFC é um banco de desenvolvimento criado pelos EUA no ano passado para financiar projetos na região. O anúncio faz parte da visita da delegação norte-americana ao Brasil, liderada pelo conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O’Brien.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Foram anunciadas duas cartas de intenção de investimento, sendo um empréstimo direto de US$ 300 milhões ao BTG Pactual para apoiar a expansão da carteira de empréstimos para pequenas e médias empresas, com foco em mulheres e empresários do Norte e Nordeste. Outros US$ 259 milhões serão dados como garantia de investimento para a Smart Rio, para modernização e expansão de iluminação pública e instalação de câmeras e pontos de acesso a wi-fi no Rio de Janeiro.

O pacote inclui US$ 425 milhões em projetos previamente acordados, sendo US$ 400 milhões para o Banco Itaú, que serão destinados a empréstimos para micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia, especialmente para mulheres e estados menos desenvolvidos. Outros US$ 25 milhões serão investidos pela empresa TechMet para aumentar a capacidade de produção de uma mina de cobalto e níquel no Piauí. Metro World News com Estadão Conteúdo