Rússia diz ter segunda vacina contra covid-19

Putin anuncia nova dose de imunizante russo e afirma que em breve deverá comunicar sobre uma terceira autorização

Por Metro World News

Uma segunda dose de vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Rússia foi anunciada na quarta-feira (14) pelo líder do país há mais de 20 anos, Vladimir Putin. Chamado de EpiVacCorona, o imunizante foi criado por cientistas do Centro Vektor, em Novosibirsk (polo científico do país) e tem como ativo de imunização fragmentos diretos do coronavírus.

Dessa maneira, a segunda vacina é diferente da pioneira Sputnik 5, anunciada anteriormente pelo governo russo e que, segundo os desenvolvedores, cria imunização a partir de um gene que codifica a maneira em que o coronavírus infecta as células humanas.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Sebrae Outubro

Todavia, ainda não se sabe se assim como a primeira vacina, a EpiVacCorona não será recomendada para crianças e adultos acima de 60 anos. De acordo com o centro científico de Novosibirsk, a segunda vacina entrará na fase 2 de testes clínicos na próxima segunda-feira, dia 19 de outubro.

O feito em meio à corrida para o imunizante, foi celebrado por Putin, que acrescentou que a “terceira vacina já está a caminho”. Ele ainda reiterou que cidadãos do país serão prioridade na distribuição das doses.

Só em 2022

No mesmo dia do anúncio russo, a OMS (Organização Mundial da Saúde) alertou que grande parte da população mundial de 7 bilhões de pessoas só deverá receber a vacina em 2022. Para a entidade, profissionais da saúde, idosos e grupos de risco terão prioridade. Segundo a OMS, esses grupos representam apenas 20% da população mundial.

Loading...
Revisa el siguiente artículo