Onda de calor no país pode trazer risco de morte, diz Inmet

Por Diego Brito - Especial para o Metro

O calor extremo que atinge o Brasil está cada vez mais perigoso para a população. As altas temperaturas registradas em diversas regiões do país fizeram com que o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitisse um alerta de risco de morte por hipertermia – que ocorre quando o organismo tem a temperatura elevada e absorve mais calor do que consegue eliminar.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Vale Outubro

Conforme informações do instituto, 24 regiões em seis estados (São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins) e o Distrito Federal vão registrar 5°C acima da média por mais de cinco dias consecutivos, fator que coloca a saúde das pessoas em perigo.

“A última vez que tivemos esse alerta foi na grande estiagem de 2017. Morte por conta do calor acima de 40°C no Brasil é muito menos comum que na Europa, por exemplo, porque a população brasileira está mais acostumada com o calor. No entanto, é fundamental se cuidar e tomar todas as precauções”, explicou o meteorologista do Inmet, Francisco de Assis, em entrevista ao Metro World News.

O Centro-Oeste será a região que mais vai sofrer com os efeitos do calor extremo, com termômetros marcando mais de 42°C em diversas cidades e previsão de seguidas quebras de recordes de temperatura para os próximos dias. De acordo com a Defesa Civil de São Paulo, o interior e a Região Metropolitana da capital podem ter sensação térmica de até 45°C. A onda de calor permanecerá em algumas regiões (confira no mapa acima) até domingo, pelo menos.

Assis explica que as altas temperaturas continuam porque há um bloqueio atmosférico que não deixa uma frente fria se aproximar do centro do país. “Quanto mais tempo a onda de calor fica, mais as temperaturas sobem”, disse.

No interior de São Paulo

Avicultores de Bastos, no interior de São Paulo, afirmaram que cerca de 30 mil galinhas morreram por conta do calor acima de 40°C. A temperatura ideal para as aves é de 28°C. O município é o maior produtor de ovos do estado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo