Metrô: Linha 6-Laranja, que vai ligar Brasilândia ao Centro, retoma obras nesta terça

Por André Vieira - Metro World News

Iniciadas em 2015 com a perspectiva de que seriam concluídas em 2020, mas interrompidas um ano depois e paralisadas desde então, as obras da linha 6-Laranja do Metrô serão retomadas nesta terça-feira (6) com a promessa de entrega renovada para 2025.

O anúncio foi feito na segunda-feira pelo governador João Doria (PSDB) e o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, que disse que todas as desapropriações já foram feitas.

Ao custo de R$ 15 bilhões, a linha terá 15 estações ao longo de 15,3 quilômetros e vai ligar a região da Brasilândia, na zona norte, a São Joaquim, no centro, com integração com as linhas 1-Azul e 4-Amarela do Metrô e 7-Rubi e 8-Diamante da CPMT (trens).

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Vale Outubro

O ramal foi apelidado de linha das universidades porque está no caminho de seis importantes campi: Unip (Universidade Paulista), PUC (Pontifícia Universidade Católica), Faap (Fundação Armando Al- vares Penteado), Mackenzie, FGV (Fundação Getulio Vargas) e FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas).

A retomada da construção e a operação da futura linha serão feitas pelo grupo espanhol Acciona, que firmou PPP (parceria púbico-privada) com o governo em julho.

Mas essa história não começou agora. Os planos para a linha já existem há uma década. Inicialmente, quem assumiu o projeto foi o Consórcio Move SP, que venceu a licitação, assinou contrato em 2013 e iniciou as obras em 2015. Envolvidas no escândalo da Lava Jato, as construtoras do consórcio alegaram dificuldades para obter financiamentos e interromperam as obras em setembro de 2016, com pouco mais de 10% do total concluído.

Loading...
Revisa el siguiente artículo