Foco

Europa tem segunda onda de covid-19, mas menos fatal

Dados do Our World in Data, plataforma virtual sobre o novo coronavírus alimentada pela Universidade de Oxford, mostram que a mortalidade em virtude da covid-19 tem caído na União Europeia, apesar dos casos em ascensão apontarem para um segundo pico.

De acordo com informações apresentadas pelo site, em 16 de abril, quando a UE reportou média semanal de 20 mil novos casos, a média de mortes daquele mesmo período era de cerca de 3 mil. Na quarta-feira (16), a média semanal de novos pacientes foi de 28 mil. Enquanto isso, a mortalidade permaneceu inferior aos 200 casos. A média da semana há 15 dias, prazo para que a doença se manifestasse agora, era de 20 mil novos casos.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Em rede social, o biólogo brasileiro e “divulgador científico e explicador do mundo por opção” – como se apresenta em sua página do Twitter -, Atila Iamarino destacou o novo comportamento do vírus na Europa com seus seguidores.

“A fatalidade da covid-19 vem caindo constantemente. Um misto de melhores tratamentos, melhor cuidado intensivo, mais conhecimento, mais testes e uso de máscaras (que reduz as chances de complicações). Isso é o que explicaria a fatalidade menor, até onde sabemos”, escreveu o especialista.

Tanto Iamarino quanto a plataforma Our World in Data, da Universidade de Oxford, explicam que, com o tempo,  países obtiveram mais informações e tecnologias sobre a doença e aprenderam a tratar a covid-19. Além disso, casos de subnotificação comuns no início da pandemia na França e Itália diminuíram – o que também reduz a taxa de mortalidade, já que existe maior mapeamento de pacientes.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos