Foco

Cidade de São Paulo já cumpre critérios para avançar para fase verde

Expectativa é que quarentena tenha nova flexibilização no início de outubro

A capital paulista já cumpre os critérios para avançar à fase verde do Plano São Paulo, de flexibilização da quarentena. Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no início da tarde desta sexta-feira (18), o prefeito Bruno Covas (PSDB) sinalizou para entrada na nova etapa de reabertura do comércio e serviços no mês que vem.

“A expectativa é que no início de outubro, quando o governo voltar a reclassificar as regiões, a cidade possa voltar a avançar a fase verde”, afirmou. Para avançar no Plano São Paulo, é preciso cumprir quesitos mínimos de capacidade do sistema de saúde e de evolução da pandemia.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Desemprego na pandemia bate recorde e atinge 13,7 milhões de brasileiros
Governo de SP libera aulas presenciais para o ensino médio a partir de 7 de outubro

A cidade de São Paulo tem 50,5% dos leitos de UTI destinados para covid-19 ocupados – porcentagem expressivamente menor que o mínimo de 75%. Seu número de leitos de UTI por 100 mil habitantes é de 28, quase seis vezes o mínimo necessário (5).

Sobre o impacto da doença em São Paulo, os indicadores apresentam melhora desde junho. São considerados os números de novos casos, internações e óbitos dos últimos sete dias, comparados aos sete dias anteriores, e de óbitos e internados nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes.

Veja os critérios e a situação da capital paulista

Capacidade do sistema de saúde:
• Taxa de ocupação de leitos de UTI covid-19 menor que 75% (=> 50,5%);
• Número de leitos UTI covid-19 por 100 mil habitantes maior que 5 (=> 28).

Evolução da epidemia:
• Razão de novos casos nos últimos 7 dias / 7 dias anteriores ≤ 1 — alcançado e consistentemente sob controle desde junho;
• Razão de novas internações nos últimos 7 dias / 7 dias anteriores ≤ 1 — alcançado;
• Internados nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes ≤ 40 — alcançado;
• Razão de novos óbitos nos últimos 7 dias / 7 dias anteriores ≤ 1 — alcançado, queda desde 02 de julho;
• Óbitos nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes ≤ 5 — alcançado, fase verde desde 26 de agosto.

O que muda na fase verde?

A fase verde, quarta do Plano São Paulo, flexibiliza mais as regras da quarentena – cada setor segue regras gerais e protocolos específicos. Shoppings, comércios, salões de beleza, barbearias e outros serviços passam a funcionar em horário integral, mas com ocupação limitada a 60% da capacidade.

O mesmo vale para restaurantes, bares e similares, com o consumo local ainda permitido apenas até as 22h. Academias de ginástica liberam a realização de aulas e práticas em grupo.

Atividades culturais, como cinema e espetáculos com espaços demarcados, poderão ser retomadas, também respeitando os 60% de capacidade e o distanciamento mínimo entre poltronas. Demais atividades que geram aglomeração seguem proibidas.

Tags

Últimas Notícias


Nós recomendamos