logo
Foco 27/07/2020

Estudante negra da UFJF é selecionada para estudar cinema em Cuba

Jovem, negra, ativista e brasileira, Renata Dorea, que atualmente é estudante de cinema da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), foi selecionada para estudar TV e Novas Mídias na Escuela Internacional de Cine y Televisión (EICTV), localizada em Cuba.

A escola é reconhecida como uma das mais importantes do mundo e seu processo seletivo é complexo e envolve cerca de cinco fases. “O Brasil tem um histórico de aprovar muitos estudantes, mas não temos bolsas”, explica a estudante.

Este é um dos problemas que muitos estudantes de baixa renda enfrentam para estudar no exterior. Sem o apoio do governo brasileiro ou da família, muitos precisam buscar sozinhos alternativas para não desistirem dos seus sonhos.

Como é o caso de Renata Dorea. Ela teve que recorrer a um projeto de vaquinha online para conseguir custear sua mudança e o primeiro ano do curso. A estudante explica que sua família passa por uma situação financeira complicada e, por isso, uma das opções foi buscar a solidariedade.

Como é artista, Renata está oferecendo recompensas para quem ajudá-la na sua vaquinha. Cada valor doado para o seu sonho é recompensado como uma produção dela, que vai desde ilustrações, aulas até pinturas.

“Estou procurando fórmulas para não desistir desse sonho porque é tão difícil a gente encontrar um motivo para estar neste mundo e realmente batalhar e seguir acreditando. Cuba será uma abertura de caminhos na minha vida e eu não vou só. Levo comigo todas as mulheres negras que me inspiraram e me fortaleceram”, comenta.