Durante pandemia, leitos encarecem e reclamações aumentam nos planos de saúde

Por Metro World News com Agência Brasil

As reclamações de clientes de planos privados de saúde têm aumentado ao longo da crise do novo coronavírus. Desde o início de março até o dia 15 de junho, 4.701 queixas relacionadas à pandemia foram registradas na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O número de reclamações cresce a cada quinzena desde abril. A primeira quinzena de maio registrou 317 queixas; na primeira quinzena de junho, o número saltou para 452.

LEIA MAIS:
‘Desinformação’ prejudica imagem ambiental do Brasil no exterior, diz Bolsonaro
Recorde: OMS registrou 183 mil novos casos de covid-19 pelo mundo no domingo

Nesta segunda-feira (22), a agência divulgou o segundo Boletim Covid-19, detalhando as queixas, além de informando sobre internações e inadimplência pelos usuários dos planos.

36% das reclamações dizem respeito a exames e tratamento da covid-19, enquanto 21% estão relacionadas a contratos ou regulamentos das empresas. A maioria, 43%, são sobre outras assistências afetadas pela pandemia.

Internações
Ainda segundo o boletim da ANS, o tempo mediano de internação em Unidades de Terapia Intensiva passou para 12 dias em maio, ante 10,9 dias em abril. O aumento elevou o custo por internação de R$ 40.477,00 para R$ 48.150,00, encarecendo em cerca de R$ 300 a diária de cada internação.

Nos leitos comuns, a mediana de dias de internação também subiu, de 5,1 para 5,8 dias. O custo por diária aumentou de R$ 1.611,00 para R$ 1.808,00, e o custo total por internação, de R$ 8.133,00 para 10.393,00.

A taxa de ocupação dos leitos aumentou para 61% em maio, tendo ficado em 45% em abril. Os dados levam em conta informações de 50 operadoras privadas de planos de saúde, com hospitais próprios.

Inadimplência
Ainda, subiu para 15% o percentual de clientes familiares que não pagaram o valor total do plano de saúde em maio, ante 12% em abril. A média também subiu nos planos coletivos. Somados, os dois grupos configuram uma inadimplência geral de 11%.

Estes dados compreendem 102 operadoras de planos privados; estas possuem 74% dos beneficiários totais do país.

Loading...
Revisa el siguiente artículo