Montadora francesa PSA quer adotar home office como padrão no Brasil após pandemia

Por Metro World News com Estadão Conteúdo

As fábricas do grupo francês PSA, que, no Brasil, produz carros das marcas Peugeot e Citroen, pretende estabelecer o trabalho remoto como padrão para seus funcionários da área administrativa mesmo após a pandemia de coronavírus.

A meta é que 100% dos empregados que não fazem parte da produção adotem, até o fim do ano, esquema do chamado "home office".

A principal fábrica do grupo na América Latina está em Porto Real, interior do Estado do Rio de Janeiro, com capacidade para produzir 150 mil veículos por ano. O grupo tem cerca de mil funcionários administrativos no Brasil. Quando estiverem definitivamente no home office, estarão seguindo um movimento global da empresa. A cidade de São Paulo será o piloto do projeto na América Latina.

Após o período da pandemia, no qual todos os funcionários estão em casa, o grupo fará um retorno gradual aos escritórios, seguindo protocolos de segurança, para depois começar uma transição para o home office.

A ideia, contudo, não é que os empregados fiquem todos os dias da semana em casa, no modelo definitivo. Durante pelo menos um dia ou um dia e meio os trabalhadores irão aos escritórios, para trabalhar em ambientes de trabalho também modificados, mais voltados ao conceito do compartilhamento.

Loading...
Revisa el siguiente artículo